sábado, 31 de maio de 2008

Oh Pedrinho . O Menino tenha calma

Patinha Antão oferece lealdade institucional - Mário Patinha Antão, candidato à liderança do PSD, voltou a reconhecer a impossibilidade de vencer as eleições para a liderança do partido e ofereceu a sua "lealdade institucional ao candidato que for eleito".
Vamos ver.Vamos ver se não se lhe volta a dirigir assim:
-"Oh minha senhora!..Oh oh oh...minnha senhora!!"
Não lhe fica nada bem E engraçado ele falou em candidato...
Bem, ao que parece só Santana Lopes está de birra!!! OH Pedrinho, o menino tenha calma!
-
ACCB

Lealdade e bom senso

PSD: Passos Coelho admite derrota e promete ser "leal e construtivo" 19h08m
- Lisboa, 31 Mai (Lusa) -- Pedro Passos Coelho admitiu hoje a derrota nas eleições directas para a liderança do PSD e prometeu ser "leal e construtivo" com "a presidente eleita", Manuela Ferreira Leite. "Serei leal e construtivo para o PSD", declarou o candidato à liderança dos sociais-democratas numa conferência de imprensa na sua sede de candidatura, em Lisboa, cerca das 18:30, pouco mais de uma hora após o encerramento das urnas para as eleições directas.

Por um Mundo Melhor

Musica, artistas, festas, alegria, solidariedade "por um mundo melhor". é isto que falta?

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Rock In Rio Lisboa 2008

Hoje começa mais uma edição do Rock In Rio Lisboa
Com a presença garantida de várias artistas de renome internacional, espera-se um grande festival
Mas o lema deste evento está relacionado com as questões sociais. Pobreza,fome, desigualdades, falta de oportunidades. Tudo questões que cada vez mais estão na ordem do dia.

No Mundo e em Portugal.

"Por um mundo melhor"

Eu ainda acredito, e vocês?

EU VOU!! e vocês?

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Qual o melhor candidato para ser o lider do PSD?

Manuela Ferreira Leite - 32 (42%)
Pedro Santana Lopes-15 (19%)
Pedro Passos Coelho- 25 (32%)
Mário Patinha Antao - 2 (2%)
Agostinho Neto da Silva- 2 (2%)

Votos: 76

Durante um mês, fizemos a votação para saber quem era o melhor candidato para ser lider do PSD.

1-Que análise politica fazem? E quais as vossas previsões?

2-Quem tem mais condições para disputar 2009 com Socrates?

3-Quem tem melhor perfil para ser primeiro-ministro?

4-Para quem perder será o fim politico?

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Em Junho, Portugal vai parar

Em Junho, o país vai mesmo parar. Não estou a falar do aumento dos combustiveis, que farão com que milhares de carros deixarão de circular nas nossas estradas.
Estou a falar da "loucura da bola".
Durante um mês, só ouviremos falar de resultados desportivos, falhanços escandalosos, lesões prejudiciais e arbitragens controversas.
Com o inicio do Euro 2008, o folclore iniciado no Euro 2004, vai começar.
Horas e horas de futebol, reportagens diárias dos treinos e de todos aqueles que vão "ver" "in loco" os nossos craques. De diversas partes do país, milhares de pessoas anseiam por ver de perto os seus craques.
Tudo interessa menos o essencial.
A campanha democrata para a presidência dos EUA irá ser esquecida, o aumento dos combustiveis irá deixar de ser noticia. Quem sabe se as petroliferas não irão aumentar "á socapa"; sem serem notícia.
A loucura pela selecção vai fazer com que este país pare. Porque o que interessa é o futebol e nada mais.
Será altura de meter uma bandeira na janela por Portugal. Perdão, pela selecção.....

terça-feira, 27 de maio de 2008

Festival dos Amigos

Estava no sábado a acompanhar a tradicional fase das pontuações no Festival da Eurovisão. Sim, porque as musicas são piores do que aquelas que por cá se cantam. Mas não foi isso que me chamou a atenção. Por exemplo: Quando foi a representante da Eslovénia a votar, as seguintes escolhas foram: Croacia, Bosnia e Sérvia. Foi um dos muitos exemplos de cumplicidade entre os paises balcânicos, nórdicos, de leste e ligados á Russia. Também é verdade que na Peninsula Ibérica houve retribuição de votos
Mas terá a Festival da EuroVisão cumplicidades politicas e geográficas? Não estará a musica relegado para segundo lugar? Não é esse o espirito do Festival......?

segunda-feira, 26 de maio de 2008

A CRISE

Esta crise não é conjuntural. É estrutural. Veio para ficar. É uma crise anunciada. Uma crise post-industrial que Alvin Tofler há muito previa. Tem sido artificialmente adiada por interesses dos "senhores do capital" e dos políticos ao seu serviço. Há muito que deveríamos estar a pensar em alternativas sérias e não meramente folclórica-ecológicas. Para esse lado é para onde "eles" dormem melhor. Isto para não falar do ridículo das pacóvias manifestações de abastecimento em Espanha. Ou três dias sem atestar. Ou, ainda, de exigências gratuitas de baixar o ISP. É evidente que revelam o desespero e vão ser muitas e em muitos países, durante os próximos anos. Mas nada adiantam, senão servirem de expedientes político-eleitoralistas pontuais.
A crise é mundial. Só é possivel combatê-la com uma mudança total de paradigma: económico; social e político. Estamos no dealbar de uma nova era. Há que deixar de lado e depressa os preconceitos de "guerra-fria". O futuro está na energia nuclear; nos produtos trangénicos; na manipulação genética; e na globalização por grandes federações mundiais, em que a religão não tem definitivamente lugar enquanto motor político. Muita coisa para pouco tempo!
jp

domingo, 25 de maio de 2008

Ainda existem Super- Herois?

Esta pergunta tem que se fazer pelo facto desta semana ter estreado o ultimo filme de Indiana Jones.
Personagens como Indy, Batman, Super-Homem, o Quarteto Fantástico e o Homem-Aranha, só para falar dos mais conhecidos têm um aspecto em comum: a prossecuçao do bem comum e a protecção dos mais fracos.
Numa sociedade com mais violência, mais pobreza e onde o crime está mais à vista, estes super heróis bem que podiam ser reais. Para restabelecer a ordem social, ajudar aqueles que têm menos defesas.
Uma luta do Bem contra o Mal.
Estes super-herois são criados numa lógica de que o Bem vence sempre o Mal, e com isso querer educar a sociedade. Para que esta actue sempre dentro da legalidade e igualdade.
Por isso é que nunca são derrotados e são desejados pela "população mundial", como que esperando que resolvam os seus problemas.
Será que isso era possivel?
Na realidade, homens como Batman, Indy, Super-Homem cabiam dentro da nossa sociedade?Faziam sentido? Ou tudo não passa de pura ficção? Não andarão aí escondidos em parte alguma?

sábado, 24 de maio de 2008

Vamos empurrar Portugal.......

De Portugal, passando por Espanha,França e chegando à Suiça. Com 10 milhões a apoiar a nossa Sellecção. O desafio é o seguinte: Escrevam uma frase de apoio a Portugal no Europeu 2008!

quinta-feira, 22 de maio de 2008

GLOBAL PEACE INDEX

Em 2008 foram analisados 140 países. Portugal ficou no 7º lugar do ranking dos mais pacíficos, com uma pontuação de 1 142. O 1º lugar é ocupado pela Islândia que, para além de paz, oferece óptimas condições climatéricas. Em último lugar vem o óbvio Iraque com 3 514 pontos. A vizinha Espanha fica no 30º lugar; o Reino Unido em 49º lugar; o Brasil em 90º lugar; Angola em 110º lugar. Os USA não aparecem analisados, presume-se por falta de tempo! Ver www.visionofhumanity.org/gpi/results/rankings/2008
jp

Cine Direito - A Ultima Cartada

Como o vício do jogo se pode transformar num pesadelo... Excelente história e muito bons actores "em Las vegas podemos ser quem quisermos"... Será assim?

quarta-feira, 21 de maio de 2008

FAZER OBRA

As prioridades governamentais são sempre dicutíveis. É impossível haver 100% de concordância. Há que tomar decisões. Um governo de maioria absoluta tem mais facilidade em tomar essas decisões. Seria quase criminoso que, nalguns casos, não o fizesse.
Este governo tem tomado decisões polémicas e algumas de duvidoso alcance, nomeadamente, no âmbito das obras públicas e infra-estruras. É o caso do aeroporto; da nova travessia do Tejo; do TGV, na ligação ruinosa Lx-Madrid. Mas, de surpresa em surpresa, acaba agora de tomar, por Resolução do Concelho de Ministros, a decisão de criar uma empresa de capitais públicos para a recuperação da zona ribeirinha de Lisboa, tendo por pretexto as comemorações do centeário da implantação da República, a realizar em 2010. Com a reserva de não ter tido ainda acesso à Resolução, cabe fazer alguns comentários e deixar algumas dúvidas:
- Sendo indiscutivelmente uma zona carecida de ordenamento há anos (provavelmente já o era no tempo de D.Manuel I) porquê esta pressa inusitada que, inclusivamente, concede a essa empresa "poderes excepcionais" (leia-se, dispensa de formalidades de todo o tipo na concepção e na execução da obra)?
- Onde fica a CML no meio disto tudo? Foi ouvida e cala-se porque o A. Costa é nº2 do PS? Não foi e então está à espera de quê?
- Onde ficam os Planos Directores Municipais, a audição da Comissão de Coordenação de Lisboa e Vale do Tejo e, em última análise, dos lisboetas?
- Era preciso o pretexto das comemorações da República para avançar com as obras ou as comemorações foram o pretexto para romper com dezenas de formalidades necessárias?
- E porque é que as comemorações são, mais uma vez, de betão? Ninguém deste iluminado governo teve outras ideias? Porque não comemorar com mais justiça, mais condições na saúde e no ensino? Porque não atender seriamente ao problema da pobreza que disparou? Não seria mais condizente com os valores republicanos?
- E, já agora, porquê só em Lisboa?
Mais uma vez o governo "faz obra". Já era assim no tempo dos faraós. Afinal pouco mudou!
jp

Final da Liga dos Campeões

Hoje disputa-se mais uma edição da Final da Liga dos Campeões.
Entre o Manchester United e o Chelsea.
Pela Primeira vez vão estar 5 portugueses no relvado. E a certeza de que um nacional será vencedor da Copa.
Com todo o brilhantismo, festa, o fair play, e a certeza de um grande jogo em perspectiva, é dificil fazer um prognóstico.
Qual o vosso prognóstico?

terça-feira, 20 de maio de 2008

Um Expresso que vem da Linha......

Dando sequência ao crescimento deste espaço e também á participação de qualidade e diária do Expressodalinha; decidi convidar para que integre a lista de escritores juntando-se à Cleopatra.
Assim, com três residentes permanentes a variação de temas e discussão vai ser bastante ampla, até porque os blogues destes amigos são bastante especificos e abordam temas muito interessantes que vai ajudar á variedade neste espaço.
Estou certo de que esta nova colaboração vai enriquecer todos aqueles que passam por aqui e nos deleitam com os seus comentários e opiniões.
É isso que se pretende: Um espaço de qualidade, com temas polémicos, participação saudavel e crítica.
Agradeço o facto do Expressodalinha ter aceite este convite e desde já faço votos que se mantenha durante muito tempo deste lado e que traga para este blogue muita discussão

NOTA: Este foi a segunda pessoa a entrar para o blogue. Depois da Cleopatra. Até Outubro de 2010 será esta a composição da equipa. A não ser que haja contratempos.

Francisco Castelo Branco

Democracia a menos...

Há pouco tempo saiu uma noticia que dava Portugal como um país pouco democrático.
Na politica, no trabalho e até em casa.
Sendo um país com uma jovem democracia, estamos pouco habituados a lidar com a opinião dos outros, a critica, e por vezes, a crítica como forma de reparar um mal.
Quem manda tem a necessidade de mostrar que as decisões passam por aquela pessoa. Ou pelo chefe.
Na nossa politica existe pouca democraticidade. Quem está no poder tem a particularidade de querer mandar no seu partido, na comunicação social, no aparelho.
Deixa pouco espaço para que outros tenham opinião diferente e tenham um caminho diferente do moldado pelo seu lider. Quem não tem as mesmas ideias ou não está alinhado, normalmente é excluido ou ignorado.
No trabalho é o chefe que manda. Ele dirige a sua empresa conforme as suas pretensões e objectivos. Sem pedir a minima opinião aos seus trabalhadores. Fechando-se num nucleo em que todas as decisões relativas ao modus operandi só passam por ali. Quem não está de acordo, pode seguir outro caminho.
Em casa, são normalmente os pais que metem ordem nos filhos. Educando-os da forma que acharem mais adequado sem terem em conta, por exemplo; os gostos de cada um , tentando que sigam o caminho "indicado" pelos pais.
Muitas vezes isso resulta em filhos revoltados, zangados e fechados.
No fundo, em Portugal existe a cultura de quem está por cima é quem detêm o poder e assim, podendo fazer o que lhe apetece. Usando e fruindo da maneira como lhe convêm.
Portugal é mesmo um país de mandantes?Pouco democrático?
Gostam de mandar?

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Ferreira Leite diz que partido ficará numa posição "complexa" se perder as legislativas de 2009 (Lusa) A candidata à liderança do PSD, Manuela Ferreira Leite, reconheceu hoje que o partido ficará numa posição "bastante complexa" se perder as legislativas de 2009 e apelou aos militantes para escolherem alguém capaz de vencer José Sócrates. -

domingo, 18 de maio de 2008

blogosfera fenomenalis III

Os blogues criam dependência?

Todos nós que temos um blogue sabemos o quanto custa actualizá-lo, escrever episódios interessantes que cativem as pessoas, saber as novidades da blogosfera.

Isso tudo leva tempo. Cria em nós uma certa dependência. Como se fosse um objecto pessoal que temos de tratar com muito cuidado, pois ali está muito da nossa vivência. Mas isso tem prejuizos. Passamos mais tempo em frente ao computador quando podíamos estar noutros sitios, é necessário estar preocupado com aquilo que escrevemos, para saber se o texto é de qualidade ou não; contactamos com pessoas que não conhecemos de lado algum.

Mas esta dependência tem um lado saudável pois permite-nos criar uma empatia com outras pessoas de vários pontos do globo, de enriquecer a nossa intelectualidade e escrita. De obrigar a estar permanentemente informado sobre o que se passa à nossa volta. E isso cria responsabilidade.

A blogosfera é o unico meio de fazermos o nosso próprio jornal ou diário. Em que tudo o que pensamos estará registado para "mais tarde recordar". Para além de interagirmos com outras pessoas.

Isso terá custos na vida de cada um?

quinta-feira, 15 de maio de 2008

O casamento como forma de procurar igualdade?

Muito se tem discutido se os casamentos entre pessoas do mesmo sexo deveriam ser admitidos em Portugal. Quer o canónico e o civil. Em relação ao canónico está visto que dificilmente será admitido. Pois a Igreja nunca o permitiria. E bem, na minha opinião, já que o casamento pressupõe a constituição de uma familia. E a familia só poderá ser constituida entre pessoas de sexo diferente. Porque é através delas que se pode salvaguardar a descendência e a continuidade daquela familia. Ora, isto nunca poderá ser possivel entre pessoas do mesmo sexo. Só que a familia é a razão e fundamento do casamento. Da união entre duas pessoas. O que está em causa no casamento entre duas pessoas do mesmo sexo é apenas "garantir" os mesmos direitos que advêem do casamento. O casamento tem que ser uma coisa séria e não um mero formalismo para atingir determinadas contrapartidas. Quanto ao civil também tem os mesmos fundamentos. O casamento entre pessoas do mesmo sexo vai desvirtuar tudo aquilo que o casamento representa. No civil, o casamento é equacionado como um contrato entre pessoas do sexo diferente, e por isso, servirá para duas pessoas estabelecerem uma união. E daí, construírem uma familia. O casamento entre pessoas do mesmo sexo nunca deverá ser admitido,. Embora lá fora, seja uma realidade; em Portugal a legislação se deve manter como está. Tanto a canónica como a civil

quarta-feira, 14 de maio de 2008

• GALP
Portugal tem capacidade para refinar petróleo venezuelano O presidente da Galp considera que vai Portugal tem capacidade para refinar o petróleo que vai importar da Venezuela e que virá da Faixa do Orinoco. Ferreira de Oliveira explicou ainda que este petróleo tem custos de produção muito baixos. REGISTO AUDIO Ferreira de Oliveira explica que as refinarias portuguesas podem tratar do petróleo que virá da Venezuela

terça-feira, 13 de maio de 2008

Um Coelho que saiu da cartola

Pedro Passos Coelho foi o primeiro a apresentar a sua candidatura à liderança do PSD.
Defende a iniciativa privada como o motor da economia. Tendo o Estado apenas o papel de regulador. Deixando aos privados a condução da economia e do país. Os valores da sua candidatura são : Pessoa, Liberdade, Verdade, Confiança, Esperança, Mudança, União, Mérito, Autoridade e Oportunidade. São valores importantes para quem quer fazer da politica um lugar transparente e credível. Para que as pessoas voltem acreditar na politica e nos seus intervenientes. É uma novidade. O seu discurso e percurso. Quanto ao seu discurso é feito para os portugueses. Para que acreditem num futuro melhor, com pessoas melhores e politicas adequadas aos novos tempos. Uma retórica de esperança e de uma luz ao fundo do tunel. Passos Coelho quer que os portugueses voltem a ter esperança em si e naqueles que os representam. Em relação ao seu percurso, após ter sido lider da JSD, Passos Coelho fez o seu percurso profissional, não estando agarrado à politica nem à espera que o chamassem para ter a sua oportunidade. Passos foi um coelho que saiu da confusa cartola em que estão todos metidos no PSD.... Será que vai trazer algo de novo?

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Os Jovens e a politica

O alerta foi dado pelo PR.
Mas o problema há muito que está à vista de todos.
Os mais jovens não se interessam pela politica. Não querem saber quem os representa. Quem tem a responsabilidade de "governar" o país.
Muitos nem sequer têm interesse em votar para qualquer tipo de eleição. Porque os "politicos não são sérios, não querem saber de nós, porque simplesmente não tem interesse"; argumentam alguns deles.
A falta de participação advém destes se deixarem entregar e não lutarem por aquilo em que acreditam. Preferem deixar que alguém decida por eles.
Não se interessam pela politica local, nacional nem com aquilo que se passa á volta do mundo. Preferem as noitadas, os engates, as drogas e tudo o que não dê trabalho para pensar nem participar.
Existe um claro défice de participação da juventude na construção da nossa sociedade.
Eu participo....
E vocês?

sábado, 10 de maio de 2008

Chegada do Homem a Lua

"é um pequeno passo para o homem. Um gigantesco passo para a Humanidade" - esta frase foi uma das mais famosas do Século XX! Gostavam de ir á Lua? Foi o acontecimento do Século XX?

Então como fazemos?!

(…) os estabelecimentos de ensino são dos lugares mais seguros da sociedade(…)
mas não obstante…
Se as armas provêm da família e da sociedade,
então é preciso actuar a montante das escolas.
(via Público)

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Dia da Europa: Algumas reflexões

Celebra-se hoje o dia da Europa.
Uma Europa que se divide em dois. Aqueles que pertencem à UE e aqueles que não fazem parte da União. No fundo, é um divisão entre a Europa rica que tem direito a oportunidades e a Europa pobre que enfrenta dificuldades e só com requisitos pode aderir á familia.
O espaço geográfico da Europa é muito maior do que os 27 que pertencem á União. Querem fazer da Europa uma espécie de Estados Unidos, mas nem todos podem fazer a união.
A Europa é talvez o continente onde se produz mais, trabalha mais e existe uma maior diversidade de culturas,linguas e tradições.
O sonho europeu de Schumann não era deixar de parte alguns. Mas sim de incluir todos. O papel que a Europa tem no futuro do Mundo é muito importante. Com o crescer de países como a China, India e Russia, os povos europeus têm um desafio importante pela frente. Por ser um continente de oportunidades, de liberdades "escandalosamente" fáceis, de penetração para o tráfico de drogas, menores e mulheres. E da principal fonte de ira e ameaça do terrorismo do novo milénio.
Será que estes problemas se resolvem com tratados?
Qual o futuro do nosso Continente?

O País anda agitado........

Foi agitada esta Sexta-Feira em Portugal

No Desporto, ficou a conhecer-se os resultados do processo "Apito Final". Condenação para três clubes primidivisionários: FC Porto, Boavista e Leiria. Com os axadrezados a serem punidos com descida de divisão. Após 7 anos do titulo nacional, o boavistão estará perto do fim. Quanto ao Tricampeão é uma mancha no seu nome. Uma página triste na sua longa história. Em relação aos dirigentes, de realçar que os presidentes destes três clubes foram "condenados" desportivamente. Agora os recursos vão confirmar ou não, estas decisões. Mas fica já um primeiro passo dado na regeneração do nosso desporto-rei. Ou é tudo uma ilusão? Ficará tudo na mesma depois deste Apito?

O novo director da PJ tomou posse. Já é o terceiro em três anos. Se a nossa principal Polícia não consegue ter um director com estabilidade, como irá o resto? Tanta incompatibilidade entre Ministro da Justiça e directores da PJ e nem uma palavra do Primeiro-Ministro. Nem uma atitude em relação a isto . Porquê? Funcionará tão mal a nossa PJ? Porque diariamente os seus directores se demitam?

"Portugal poderá estar sob a ameaça da Al-Qaeda"; passava hoje no rodapé da SIC-Noticias. A ser verdade a noticia é preocupante. É mais um sinal do alarmismo desde a Guerra do Iraque. Esta Guerra trouxe-nos a paranoia securitária?

Durão Barroso recebeu as "chaves" da cidade de Lisboa. Penso que a contribuição de Barroso para o estado a que chegou o país não merecia tal distinção. Senão vejamos...... Saiu do Governo e PSD, houve eleiçoes antecipadas em Portugal, o PSD trocou de lider, esse lider "escolheu mal" o candidato á Camara Municipal e por consequência teve que haver eleições antecipadas (mais uma vez....) na capital portuguesa. Faz sentido?

Se quiserem acrescentar mais coisas.....

quinta-feira, 8 de maio de 2008

“…é tempo de dizer que a cultura não serve só para gastar dinheiro, ela também é um excelente motor para o desenvolvimento económico e tem retorno.”
Joe Berardo
-
Querem comentar frase ?

quarta-feira, 7 de maio de 2008

A Televisão e os Livros

Será que a televisão roubou espaço aos Livros? Seremos uma sociedade cada vez mais "Televisionada"? A analfabetização passará por isto? Aonde nos devemos informar? TV ou Jornais?

terça-feira, 6 de maio de 2008

O relógio que marca a vida

É um dos objectos que ninguém dispensa. Andamos com ele colado ao pulso.
Estou a falar do relógio. O unico objecto que nos dá a noção do tempo.
Passamos a maior parte do dia a "olhar" para ele.
Até parece um vício. Se não tivesse lá, talvez perdessemos a noção do tempo.
E sem ele nunca chegariamos a tempo de uma marcação. Ou adiantado ou atrasado.
Consultando as horas parece que o tempo "voa".......
A vida com relógio é completamente diferente se o não tivermos no pulso.
Primeiro porque parece que "não há horas para nada" e porque o tempo sem um relógio passa nitidamente mais devagar.
Há diversos tipos: os de pulso, de parede, aqueles que estão nos grandes monumentos. Estão em todo lado, parecendo que em cada esquina tem que haver um relógio.
Parece que "invadem" a nossa "pequena privacidade".
Querem estar presentes....
Em qualquer lugar......
A qualquer hora.....

E se não existissem relógios? como era a nossa vida?

segunda-feira, 5 de maio de 2008

UE: Europa Federal? Parte IX

EUROPA FEDERAL

Pressuposto :

Entendo a vida como busca da felicidade, da paz e do bem-estar para todos os homens. Nesse sentido a política é o instrumento para o conseguir. O sistema e o regime que, em cada época, forem os mais adequados para tal serão os que devem ser prosseguidos. Pessoalmente, entendo que neste momento histórico o sistema federal republicano é o que melhor defende esses interesses.

Argumentos

Numa época de globalização generalizada dos meios de comunicação, de transporte e da economia, seria grave não tirar daí as consequências políticas adequadas. Pode-se gostar ou não da globalização. Pode-se querer mudar-lhe o rumo. Mas ela está aí para ficar. E tem vantagens. Permite que se caminhe para um clima de abertura e de conhecimento cada vez mais abrangente, evitando isolamentos perigosos, ignorâncias exploratórias e religiosidades salvíficas e extremistas. Em última análise, potenciando a paz. É evidente que muito há para melhorar. Estamos no princípio de uma nova civilização. A “civilização planetária”, em que o ideal será haver um único governo mundial. Até se chegar lá, porém, temos de passar pelas etapas federais. O patriotismo foi uma invenção romântica do séc. XIX e que já muitas mortes causou. É altura de repensar sem complexos serôdios as estruturas políticas nacionais no “novo mundo”. A Europa sempre sonhou a reunificação romana. Várias tentativas foram feitas ao longo dos séculos (Sacro Império; Império Austro-Húngaro; Império Napoleónico; III Reich…). Nunca foi possível porque não havia contexto político e porque foram tentadas à força das armas. Nas últimas 6 décadas a Europa vive em paz (excepção aos genocídios Jugoslavos, por razões que se conhecem e precisamente por não estarem integrados na UE). A União Europeia é factor de estabilidade e progresso. Este bloco social, cultural e económico defronta-se diariamente com outros gigantes (USA; Rússia; China; Índia). É indispensável que o possa fazer com poderes acrescidos e com identidade própria, por forma ao nosso crescimento e, em última análise, à nossa sobrevivência. O Estado Federal assenta na premissa de perda de soberania voluntária, em favor de uma entidade supra-nacional que passa a ser o novo Estado. Os antigos países passarão a ter a autonomia que vier a ser negociada no tratado federativo e que, a meu ver, deve ser grande em termos de gestão da sua cultura e do seu quotidiano (chamemos-lhe “gestão corrente”). A governação de proximidade poderá ter vantagens e a gestão da res publica ser, finalmente, mais cuidada. As vantagens do Estado Federal são, basicamente passar a deter uma economia mais poderosa; maior capacidade de intervenção financeira; economias de escala na produção e exportação; legislação constitucional e outra considerada fundamental, idênticas; harmonização total das regras entre as regiões; maiores oportunidades de emprego europeu e de negócios intra-comunitários; mais peso, protagonismo e resposta eficaz a crises internacionais; maior estabilidade interna; impossibilidade prática de guerra entre europeus; menos custos administrativos e governamentais (pelo menos em teoria). Neste contexto mundial e no momento em que a UE já exerce grande parte destes poderes, embora na maioria dos casos através de um enorme e dispendioso processo de comitologia, porque ficar na meia-federação que só atrapalha? Uma última palavra. Considero que para este desiderato ser cumprido, não é desejável ou é mesmo contraproducente toda a exacerbação da simbologia do Estado-Nação, em especial a monarquia. Como se podem manter reis num Estado Federal? Num Estado Federal reis e respectiva corte são desempregados potenciais. Que isso não seja entrave!

Texto de jorge pinheiro, autor do blogue (www.expressodalinha.blogspot.com)

domingo, 4 de maio de 2008

Qual é o nosso nivel de Inteligência Social?

A Inteligência Social é uma ciência que estuda os relacionamentos humanos.
Através dela aprendemos algumas atitudes que deveremos ter perante certas situações. Normalmente, quando temos adversidades pela frente. E isso ajuda-nos a saber conviver socialmente. Porque com isso conseguimos estabelecer relações mais estáveis e duradouras.
Acontece que, na nossa sociedade este conceito parece estar cada vez mais esquecido e vazio.
Esquecido porque as pessoas já não se importam em reagir "positivamente" a determinada situação. Porque o mais fácil é sempre "fugir". E vazio de valores. Os principios da educação, solidrariedade, empatia, do "bom ambiente" foi ultrapassado pelos valores do individualismo, do materialismo, do sucesso individual e não o colectivo, da "vaidozice".
Com isto, perdemos convivência social e posteriormente capacidade para adquirir novos relacionamentos e novas oportunidades.
A sociedade do Século XXI, cada vez mais centrada no Individuo como só, é também ela elitista, arrogante e agressiva. Daí que todos os dias surjam casos de guerras, conflitos, crimes.
Estaremos nós a caminhar para o abismo do "isolamento" social?
Já não sabemos viver em grupo?
Pensamos apenas em nós próprios?

sábado, 3 de maio de 2008

"Um ano depois do desaparecimento de Madeleine McCann e nove meses após a recolha de vestígios biológicos, o sofisticado e prestigiado laboratório forense de Birmingham, em Inglaterra, ainda não enviou à Polícia Judiciária os relatórios finais de todas as análises.
Ao que o JN apurou, faltará o exame completo a cabelos encontrados em vários locais e que poderiam auxiliar a complicada investigação.
Mas a PJ foi já avisada informalmente de que tecnicamente não será possível determinar, através da análise de ADN, se as amostras capilares são de Maddie.
Isto porque os cabelos não têm raiz ."
MOMENTO LÚDICO

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Lisboa, Cidade Mulher da minha vida

Lisboa é uma das cidades mais bonitas da Europa.
Por vezes, sentimos que a nossa capital não é devidamente valorizada. Isto, se a compararmos com Londres, Madrid, Barcelona e Paris. Para citar, as mais importantes.
A nossa capital tem muito encanto. Desde a Baixa, passando pelo Marquês e acabando na renovada Oriental de Lisboa. Que com a Expo 98 ficou totalmente nova.
Tem uma variedade de cultura. Porque desde a famosa estátua do Marquês de Pombal, em cada Avenida existe um monumento dedicado a uma personalidade da nossa rica história.
Também a Praça de Toiros do Campo Pequeno está muito localizada. Pois no meio da cidade podemos visionar monumento tão belo.
Animação e ruas cheias de pessoas é o que não falta. Começando pela Baixa que durante o dia estão "repleta" de pessoas. Com fados e muita música à mistura. O Bairro Alto pela noite dentro transforma-se em autêntico ponto de encontro.
Praças como a do Comércio, a do Império em Belém são verdadeiras obras de arte e locais onde podemos passear.
Apesar da inclinação "andar em Lisboa" é um prazer enorme. Sendo dispensável o uso do automóvel, pois assim não podemos apreciar o "cheira a Lisboa".
Não esquecer os bairros históricos como alfama.
E obviamente falar do Castelo. Que foi por aí que nasceu a cidade.
Como se dizia "Cheira bem, cheira a Lisboa".......
Porque o que faz de Lisboa uma cidade diferente é o rio Tejo. É ele que dá à cidade o seu encanto.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Em cima das eleições

Como blogue que trata da politica e estando um dos maiores partidos em pleno acto eleitoral, iniciamos hoje uma nova sondagem que tem precisamente em vista aferir quem é o melhor candidato para liderar o PSD até às legislativas de 2009.....

Com as candidaturas de Manuela Ferreira Leite, Pedro Passos Coelho, Patinha Antão e Pedro Santana Lopes, vamos fazer um registo bibliográfico de todos os candidatos e também "olhar" o PSD um pouco mais para dentro não esquecendo igualmente a sua história, valores e princípios.

Esperamos fazer um debate clarificador para que tenhamos um PSD forte e capaz de responder às novas exigências..............

Share Button