terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Bom 2009

Em 2009.........
Continuamos a OLHAR
  1. As pessoas
  2. o país
  3. o Mundo
  4. Os problemas
  5. As vitórias

Bom ANO e entre com o Olhar...... Direito

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

O ano 2008 no blogue

Vamos agora passar em revista os assuntos e acontecimentos que passaram aqui no "Olhar Direito":

Janeiro

  1. Tivemos um "Olhar de fora" sobre o Surf no feminino
  2. Iniciámos a cobertura às Presidenciais norte-americanas com o Caucus do IOWA
  3. Demos conta do cancelamento do Lisboa-Dakar e das implicações
  4. Estivemos em cima da marca histórica dos 100 dolares do barril de petróleo
  5. Discutimos a nova lei anti-tabaco (sob a perspectiva do fumador)
  6. Celebrámos o 100ºpost
  7. Falámos sobre Guantanamo
  8. Discutimos o poder da China no século XXI
  9. Metemos o primeiro post-video
  10. Iniciámos a rubrica "Portugal Real"

Fevereiro

  1. Debatemos técnicas de persuasão
  2. Estivemos na Super Terça-Feira
  3. Iniciámos a rubrica "Blogosfera fenomenalis"
  4. Alertámos para os perigos do Espaço Schengen
  5. Relembrámos Marther Luther King
  6. Debatemos a Pena de Morte
  7. Lançámos a rubrica Olhar a Imagem
  8. Estivemos em cima do nascimento de Pristina e da independência do Kosovo
  9. Demos conta dos vencedores dos Oscares
  10. Resumimos as entrevistas televisivas de Menezes e Socrates

Março

  1. Quisemos saber qual o verdadeiro poder de um boato
  2. Iniciámos uma sondagem sobre as 5 maravilhas da capital
  3. Debatemos a questão das touradas
  4. Recordámos o 11 Março 2004
  5. Lançámos o I Debate Olhar Direito virtual sobre a questão Republica Vs Monarquia
  6. Quisemos saber qual o futuro de Cuba
  7. Relembrámos Che Guevara

Abril

  1. Acompanhámos a situação no Zimbabué
  2. Quisemos saber a importancia do telemóvel na vida das pessoas
  3. Tivemos o nosso primeiro texto poético
  4. Tentámos perceber qual o futuro do PSD
  5. Festejámos o dia mundial da terra
  6. O blogue começou o seu recrutamento em termos de colaboradores
  7. Anunciámos o regresso do Menino guerreiro
  8. Recordámos o 25 de Abril
  9. Recuámos ao tempo dos samurais

Maio

  1. Iniciámos a cobertura ás eleições do PSD
  2. Fizemos uma homenagem a Lisboa
  3. Procurámos saber se vivemos mais isolados ou não
  4. Propusemos uma Europa Federal
  5. Recordámos a chegada do Homem á lua
  6. Estivemos atentos á subida do preço dos combustiveis
  7. Debatemos a questão do casamento entre homossexuais
  8. Procurámos saber se os blogues criam dependência
  9. Continuámos a aumentar o numero de colaboradores
  10. Fizemos a antevisão da Final da Liga dos Campeões
  11. Demos um "empurrão" a Portugal para conquistar o Euro 2008
  12. Anunciámos Ferreira Leite como Presidente do PSD
  13. Estivemos na festa do ROCK IN RIO

Junho

  1. Demos voz a cantoras como Gabriela Scimi e Joss Stone
  2. Anunciámos Barack Obama como candidato oficial do partido democrata ás presidenciais norte-americanas
  3. Festejamos o 10 de Junho
  4. Quisemos saber porque não cumprimos as horas
  5. Despedimo-nos de Scolari
  6. Acompanhamos a Irlanda no NAO ao Tratado de Lisboa
  7. Tivemos um Olhar sobre o Norte
  8. Discutimos o papel do Papa no panorama da politica mundial
  9. Discutimos o aquecimento global
  10. Celebrámos os 90 anos de Nelson Mandela
  11. Festejámos com Espanha a conquista do EURO2008

Julho

  1. Discutimos a adopção por parte de casais do mesmo sexo
  2. Relembrámos alguns frases "como falar bom português"
  3. Quisemos saber qual era o Estado da Nação
  4. Estivemos no lançamento do campeonato nacional 2008\09
  5. Discutimos os direitos dos animais
  6. Iniciámos a participação nas Tertulias Virtuais
  7. Quisemos saber o que fariam caso ganhassem o Euromilhões
  8. Demos relevância aos feitos desportivos dos atletas espanhois
  9. Aumentámos o numero de colaboradores para 5

Agosto

  1. Estivemos nos Jogos Olimpicos
  2. Fomos de férias
  3. Estivemos com Vanessa Fernandes e Nelson Evora nos seus feitos
  4. Acompanhamos a guerra no cáucaso
  5. Quisemos saber o que era a musica
  6. Iniciámos a rubrica Formas de Arte

Setembro

  1. Iniciámos também nós a Reentré
  2. Quisemos saber se existem Extra Terrestres no universo
  3. Quisemos saber se a coca-cola matava
  4. Estivemos na Reentré politica
  5. Iniciamos a rubrica de Direito
  6. Recordámos o 11 Setembro 2001
  7. Estivmos com Madonna
  8. Iniciámos a rubrica Olhar a Semana
  9. Discutimos o casamento entre pessoas do mesmo sexo do ponto de vista juridico
  10. Iniciámos as Jornadas Esquerda vs Direita

Outubro

  1. Assinalámos o regresso dos Gato Fedorento á TV
  2. Iniciámos a internacionalização do blogue com textos de pessoas fora de Portugal
  3. Assinalámos a nomeação do Prémio Nobel da Paz
  4. Quisemos saber se George W.Bush foi o pior presidente dos EUA
  5. Comemorámos UM ANO de existência
  6. Estivemos em dois Debates
  7. Estivemos nas eleições dos Açores
  8. Quisemos saber o que é o Brasil

Novembro

  1. Acompanhámos a noite eleitoral nos EUA. Demos a conhecer o vencedor
  2. Discutimos o futuro dos EUA e do Mundo com Obama
  3. Aumentámos o numero de colaboradores para 7. Desta vez vindo do Brasil
  4. Quisemos saber qual o estado da nossa arbitragem. E a natureza do Ser Humano
  5. Iniciámos a rubrica Olhar o Livro
  6. Recordámos Albert Einstein
  7. Estivemos com o Leixões no primeiro lugar do campeonato
  8. Alertámos para o perigo da crise
  9. Tentamos arranjar soluções para a luta entre Professores e Ministério
  10. Estivemos no lançamento de um grupo musical

Dezembro

  1. Questionámos se os juizes tinham direito a sindicato
  2. Iniciámos a Rubrica "Tema do dia"
  3. Tivemos um testemunho de um professor
  4. Lançámos o desafio de escolher a Personalidade do Ano
  5. Quisemos saber qual era o significado do Natal
  6. Demos Presentes de Natal
  7. Festejámos o Natal

domingo, 28 de dezembro de 2008

O ano 2008 em revista

Vamos recordar os acontecimentos que mais marcaram 2008:

Janeiro

  1. Violência no Quénia após eleições presidenciais
  2. É lançado na India, o carro mais barato do mundo - o Tata Nano

Fevereiro

  1. Sarkozy casa-se com Carla Bruni
  2. O Kosovo declara unilateralmente a sua independência da Sérvia. Belgrado e Moscovo não aceitam. Os kosovares têm um importante aliado, os EUA
  3. Atentados em Timor que fizeram ferimentos em Ramos Horta e Xanana Gusmao
  4. Após a Super Terça Feira , John Mccain é nomeado o candidato republicano na corrida ás presidenciais norte-americanas
  5. É realizado em Portugal a maior manifestação de sempre com 100mil professores

Março

  1. Dimitry Medvedev é o nosso Presidente da Russia, sucedendo a Putin. Que é o novo Primeiro-Ministro. Tudo na mesma
  2. Começa mais uma novela Zimbabue. Os resultados eleitorais nunca mais são publicados. Apesar da suposta vitória da oposição

Abril

  1. Berlusconi é reeleito Presidente Italiano. Mais um regresso pré-histórico.
  2. Nasce um novo escandalo de pedofilia na Europa. Desta vez na Austria.
  3. Começam as preocupações relativamente á subida dos preços dos alimentos e do petróleo..
  4. Fidel Castro abandona definitivamente o poder em Cuba, passando-o ao seu irmão Raul

Maio

  1. Terramoto na China, na provincia Sichuan com intensidade de 7,9
  2. Aumenta a preocupação em relação ao preço dos combustiveis que não param de aumentar
  3. Manuela Ferreira Leite é eleita Presidente do PSD. Derrotando Pedro Santana Lopes e Pedro Passos Coelho
  4. Robert Mugabe autonomeia-se Presidente do Zimbabue apesar da derrota eleitoral

Junho

  1. Barack Obama é o candidato oficial do partido democrata para a eleição presidencial em Novembro
  2. Inicia-se o campeonato da Europa de futebol na Suiça e Austria
  3. Uma greve de camionistas por causa dos preços dos combustiveis faz gerar preocupação no país....
  4. Rafael Nadal ganha pela 4ªvez consecutiva Roland Garros
  5. A Espanha é campeã Europeia de Futebol. Portugal fica-se pelos quartos-de-final e acaba o reino de Scolari.
  6. No Nepal o rei Gyanendra foi destronado. Foi o ultimo rei da nova republica.

Julho

  1. Rafa Nadal ganha Wimbledon e conquista o numero 1 Mundial do ranking do ténis. Um ano em cheio para a Espanha. Que vê também Carlos Sastre vencer o tour de frança.
  2. Ingrid Betancourt é libertada pelas FARC
  3. Nelson Mandela festeja 90 anos.
  4. Radovan Karadzic é finalmente capturado. Após 12 anos em fuga.
  5. Mais uma vez Olmert e Abbas apertam as mãos. Mas sem consequencias...
  6. É discutido o Estado da Nação

Agosto

  1. Começam os Jogos Olimpicos em Pequim. Portugal conquista duas Medalhas: Nelson Evora com o Ouro no salto em comprimento. E Vanessa Fernandes fica com a Prata no triatlo. Dois fenómenos surgiram: Usain Bolt, Ouro e recorde do mundo nos 100 e 200m. Michael Phelps arrecada oito medalhas de Ouro na natação
  2. Geórgia lança uma ofensiva na Ossétia do Sul, e a Russia responde, chegando a estar perto de Tblissi. O conflito é resolvido pela astucia de Barroso e Sarkozy
  3. Pervez Musharraf demite-se da presidência do Paquistão após a derrota das eleições

Setembro

  1. Madonna vem a Portugal
  2. A falência do banco Lehmann Brothers dá origem à maior crise financeira desde 1929..
  3. Yves Rossy atravessa o canal da Mancha num protótipo a jacto

Outubro

  1. Cavaco Silva promulga a lei do divórcio que tanta discussão causou
  2. Começa a polémica sobre o Estatuto Politico-administrativo dos Açores
  3. Começam a surgir os primeiros efeitos da crise em Portugal com a crise no BPN.
  4. Maartii Ahtissari é o Prémio Nobel da Paz
  5. Os Gato Fedorento voltam á antena
  6. Mais um conflito tribal. Desta vez na Republica democrática do Congo
  7. A Ford celebra o 100 aniversário do Model T

Novembro

  1. A OCDE reviu em baixa o crescimento económico em Portugal. Dando a conhecer numeros preocupantes em relação ao défice publico e desemprego...
  2. Começam mais lutas entre a Ministra da Educação e os sindicatos por causa do processo de avaliação
  3. Lewis Hamilton torna-se campeão de Formula 1 , sendo o mais novo de sempre
  4. Barack Obama é eleito o 44 Presidente dos EUA
  5. O Leixões é surpreendentemente o lider do campeonato após vitórias em Alvalade e no Dragão
  6. Na India uma série de ataques terroristas em Mumbai provoca 200 mortos

Dezembro

  1. O Benfica três anos e meio depois é campeão de inverno no campeonato de futebol
  2. Mais de mil pessoas morrem devido á epidemia de coléra no Zimbabue
  3. Mais um caso que envolve um banco nacional. Desta vez é o BPP
  4. Onda de motins na Grécia devido á morte de um jovem por parte da policia
  5. O realizado português Manoel de Oliveira completa 100 anos

e no vosso ano? o que aconteceu?

sábado, 27 de dezembro de 2008

Mamma Mia - Abba

Para os mais adultos... Que importancia tinham os ABBA? Marcaram uma geração? nas pessoas e na musica? Representavam a revolução hippie?

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Um Feliz Natal

A EQUIPA DO OLHAR DIREITO
Deseja
Aos leitores
Aos comentadores
Aos blogues amigos
Á blogosfera em geral

UM SANTO E FELIZ NATAL

(retomamos os trabalhos dia 26 Dez)

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Natal por esse mundo fora.....

Natal em 27 línguas....
  • Frohe Weihnachten
  • عيد ميلاد مجيد
  • Feliz Navidad
  • Весела Коледа
  • Bon Nadal
  • Veselé vánoce
  • 圣诞快乐
  • 즐거운 성탄절 되세요
  • Sretan Božić
  • Veselé Vianoce
  • Vesel božič
  • Maligayang Pasko
  • Hyvää joulua
  • Joyeux Noël
  • Καλά Χριστούγεννα
  • क्रिसमस की शुभकामनाएँ
  • Vrolijk kerstfeest
  • Merry Christmas
  • Buon Natale
  • Linksmų Kalėdų
  • Crăciun fericit
  • Wesołych Świąt
  • С Рождеством
  • Сретан Божић
  • God jul
  • З Різдвом
  • Giáng sinh Vui vẻ

FELIZ NATAL

Carta ao Pai Natal

Que queres para este Natal?

Que tipo de presente?

O que gostarias que o Pai Natal mudasse?

O que é para ti o Pai Natal?

É possivel o Natal sem o seu Pai?

sábado, 20 de dezembro de 2008

OLHAR A SEMANA - DEIXEM OS POBRES ROUBAR!

Primeiro veio a crise do subprime. Em breve o mundo ficou coberto de produtos tóxicos, consumidos avidamente pelas instituições financeiras e divulgados como aforros garantidos. De repente, quase sem pré-aviso, os bancos e as seguradoras começaram a colapsar. O Lemon Brother’s a AIG, nos Estados Unidos; bancos na Alemanha e em França; o Japão sempre à beira do abismo… Pânico instalado. O senhor Greenspan, ex-presidente da Reserva Federal Americana, lavado em lágrimas, confessa ao Congresso americano que nunca pensou que isto pudesse acontecer. Saiu condoído, mas sem voz de prisão! Nada disto é considerado crime. Apenas o modelo que se engasga. E os Governos, cooperantes, anunciam rios de dinheiro, vindos não se sabe de onde, para avalizar a crise, insistindo em mais do mesmo.
Curioso é que a crise trouxe à luz do dia situações absolutamente bizarras. Rapidamente percebemos que andamos a ser assaltados, compulsiva e continuadamente, pelas mesmas instituições financeiras a quem, ao longo dos anos, confiámos os nossos bens.
Na última semana descobriu-se que o senhor Madoff, ex-presidente do NASDAQ, era responsável pela maior fraude de sempre. Um fraude em pirâmide que atingia 51 mil milhões de USD (pelo menos) e que contamina bancos por todo o mundo, como o respeitável Santander e o que mais se vier a apurar.
Por cá, três ex-presidentes do BCP, principal banco privado português, são acusados de crimes e irregularidades que vão de abuso de informação privilegiada a falsificação de documentos. Ao mesmo tempo sabe-se que entre 2002 e 2007 auferiram, cada um e em média, 10 000 euros por dia.
O fundador do BPN, Oliveira e Costa, vai preso por uma mega fraude, envolvendo escriturações paralelas, bancos irregulares em Cabo Verde e muitos “off-shores” espalhados pelos locais mais extravagantes do mundo. Percebe-se que depositar e roubar tinham para ele o mesmo significado. Nomes até agora impolutos começam a ser falados e, vai-se a ver, metade dos antigos governantes deste país é suspeito de ligações perigosas. Dos actuais ainda não se sabe! O BPP, gerido por um craque que escrevia best-sellers financeiros e que repetidamente foi considerado um dos melhores gestores do ano, revela-se incapaz de resolver os seus compromissos. Nova injecção de capital avalizada pelos nossos impostos e a cobrar aos nossos netos.
Enquanto isso, o Procurador-Geral da República vai ao Parlamento e, naquela pronúncia quase incompreensível de Viseu, confessa peremptória e descontraidamente que não tem meios para combater o crime económico!!! E, segundo referiu, parece que é assim em todos os países!!!
Talvez por isso as polícias perseguem com grande vigor pequenos vigaristas de bairro, ladrões de automóveis, roubos de máquinas Multibanco e assaltos a gasolineiras. Para estes, as polícias têm meios! Talvez por isso as cadeias estejam a abarrotar de alienados mentais drogados pelo sistema prisional, enquanto a malta da gravatinha mantém residência vigiada em condomínios fechados no luxo de advogados climatizados pagos com as nossas poupanças. Para esses não há meios. Só há fins!
É, pois, com espírito natalício que aproveito esta tribuna para fazer daqui um apelo contristado: senhores, deixem os pobres roubar, ao menos esses precisam!
Como no próximo Domingo não haverá a habitual crónica “Olhar a Semana”, desejo a todos um bom 2009 e uma crise cheia de prosperidades.
Jorge Pinheiro

A Ultima tentativa....

Será que W.Bush é imortal? Este video correu a blogosfera..... por alguma razão especial..

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Presentes de Natal

Em altura de Natal é costume as pessoas trocarem presentes entre si. Uns dão , outros recebem... Como este blogue não quer ser "antipático" também tem os seus presentes para dar. Mas cuidado, alguns estão envenenados...

Presente da Liberdade à blogosfera - é um meio cada vez mais utilizado para qualquer se poder exprimir. Sem regras e restrições. E quantas cabeças brilhantes não andam por este meio... ainda bem

Presente do Regresso ao Futuro a Pedro Santana Lopes - Como estamos em altura de festas, ainda não nos pronunciamos sobre o II Regresso do Menino Guerreiro. Mas a seu tempo virá o post adequado. Será a terceira vitória ou a terceira derrota eleitoral? De qualquer maneira, 2009 vai desempatar....

Presente de uma Casa Branca em miniatura a Barack Obama - O novo presidente dos EUA é sem duvida um dos que merece um presente pela positiva. E não só. Também o povo americano merece um presente pela demonstração de humildade. Obama prometeu e parece que Guantanamo irá fechar. Parece que o novo inquilino quer fazer "changes" radicais na Casa Branca.

Presente da Sobrevivencia e luta pela vida a Manuel de Oliveira - Os 100 anos ficam para a história.

Presente, uma mesa de negociações mais flexivel - A Maria de Lurdes Rodrigues e á Fenprof (paritularmente a Mário Nogueira); pela falta de entendimento, pela intransigência da Ministra e pela forma como os sindicatos estão a querer à força impor as suas reinvidicações.

Estão são alguns, mas muitos mais poderiam ser dados......

têm ideias?

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

A praia dentro dos teus olhos

A praia dentro dos teus olhos

Tocaste-me no ombro devagar,

e eu lembro-me bem desse toque suave, como os teus lábios.

Depois, puxaste-me para ti

como o mar puxa as conchas e os búzios de volta a si.

Seguraste com cuidado a minha mão e eu corri pela praia e pelos teus olhos

quando mostraste o teu mais bonito sorriso.

Correste atrás de mim, pelo extenso areale gritaste:

"Anda cá, não me roubes o coração"dessa forma, colossal.

Texto de Rita Avelar autora do blogue http://www.themoonlightserenade.blogspot.com/

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Na ordem de Bruxelas.... Parte XI

A semana passada o Conselho Europeu discutiu a crise financeira, as alterações climáticas e o Tratado de Lisboa

Quanto á crise financeira é necessário uma actuação conjunta dos 27 membros. Não podemos é andar a pagar o que outros andaram a fazer de mal, isto é, não podem os portugueses pagar as crises de bancos belgas, franceses ou italianos. Nem vice-versa. Isto do Governo português andar a salvar bancos em vez de se preocupar com o desemprego, fome, questões sociais; é mais do mesmo aquilo que se faz lá fora.

As alterações climáticas têm que fazer parte da agenda. Não só da UE, mas também da humanidade. Principalmente dos EUA. É que as alterações climáticas pode mexer com a crise, com a instabilidade dos mercados. Pode haver um verdadeiro tornado á volta dos mercados financeiros. E das pessoas. Se não sabemos se vai chover, como poderemos produzir o suficiente? É que quem anda á chuva molha-se e constipa-se.

Mas é preocupante a instabilidade e a continuo crescente de periodos de temporais e de seca.

Quanto ao Tratado de Lisboa, foi proposto que se fizesse um segundo referendo em relação ao documento. É mais uma manobra politica e um "impor" ´à força por parte de Bruxelas. O que vai acontecer se houve novo chumbo? É uma questão de seriedade politica e de aceitar a vontade soberana da população. Querem uma Europa Federal para isto? Para ser Bruxelas a mandar?

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

O Rio de Janeiro continua lindo...

Praia de Copacabana vista do alto do Pão de Açucar
Vi que ontem, o tema da Tertúlia Virtual era o Brasil e, infelizmente, não pude participar porque estava no Rio de Janeiro!

Eu me desloquei de Fortaleza para a antiga capital do Brasil com o único e exclusivo intuito de assistir ao show da Madonna, mas a cidade é tão especial que o show tornou-se um mero detalhe. Nunca em minha vida, tinha parado para reparar como o meu país é belo, como o meu país é especial. Eu nunca tinha notado o óbvio: O BRASIL É LINDO!

Tomei um vôo de Fortaleza à Recife, onde iria fazer uma conexão para o Rio, foram exaustivas 5 horas de viagem (quase o mesmo tempo que se gasta para ir de Fortaleza a Lisboa), mas que foram compensadas por uma paisagem belíssima. O avião seguiu por toda costa nordeste do Brasil, até chegar ao Rio! E à medida que admirávamos esse mar verde e azul, conseguíamos identificar as capitais dos Estados, que ficam na costa do país: Maceió, Aracaju e Salvador

Infelizmente, quando chegamos à região sudeste, nos deparamos com uma frente fria que cobriu toda a exuberante beleza brasileira com um tapete de nuvens. Neste momento, me fiz acompanhar de uma leitura extremamente sugestiva e interessante, o livro 1808 de Laurentino Gomes, que conta a história da chegada da família portuguesa ao Brasil, ao Rio de Janeiro, fato que determinou o verdadeiro início deste país.

Logo no desembarque, me deparei com a realidade nua e crua da pobreza brasileira, as famosas favelas! Elas ladeavam toda a avenida que nos levou até a famosa Praia de Copacabana, onde me hospedei a 5 quarteirões do charmoso e lendário Copacabana Palace, onde estava Madonna (esta foi uma pressão psicológica extra na minha viagem, saber que a artista mais poderosa do mundo estava dormindo a apenas 700m de mim).

Imediatamente, nos estabelecemos no hotel e fomos ao Pão de Açúcar, ver o pôr-do-sol e as luzes da cidade no escurecer. A visão que se tem lá do alto é fantástica, eu sabia que a Cidade Maravilhosa era linda, mas não tão linda! Não tem como explicar, apenas vendo para entender a emoção que senti.

Descemos do Pão de Açúcar e seguimos para o baixo Leblon, área onde se encontram os bares e restaurantes freqüentados pelos inúmeros artistas que moram na cidade. Aquela região, cheia de vitalidade e boemia, me lembrou muito a região de Montmartre em Paris, só que com pessoas mais simpáticas e com menos roupa. Aliás, os cariocas são um caso a parte, são extremamente agradáveis, com uma conversa boa, uma receptividade fora do comum e um sotaque deliciosamente melodioso. Também compreendi que eles sim, são a mais genuína personificação da famosa malandragem do brasileiro. Depois de tudo, encerramos a noite no calçadão da praia de Copacabana, em um quiosque a beira-mar, apenas sentindo aquela doce maresia.

No dia seguinte, fomos visitar o Cristo Redentor, que não é tão grande como aparenta nas fotos, mas fica em uma montanha muito mais alta do que se imagina. E na tarde do mesmo dia, fomos ao sagrado Maracanã, palco principal da maior paixão brasileira: o futebol, onde acompanhamos debaixo de muita chuva, o show da Madonna, que foi empolgante, mas não se comparou à alegria da platéia que o assistia e que acabou contagiando a cantora, que estava visivelmente feliz, ao ponto de descer do palco e ir cantar com o público.

Enfrentei uma via crucis para voltar para minha cidade, avião que atrasou, conexão em Brasília em um avião que quebrou, mudamos de avião e chegamos 6 horas depois do previsto. Mas o que mais me doeu, muito mais do que a fadiga de uma viagem desgastante, foi a Cidade Maravilhosa que deixei para trás e tudo o que posso dizer é... o Rio de Janeiro continua lindo!


Larissa Bona

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Mês do Natal

Dezembro é o mês do Natal
Incontornavel, a publicidade gira toda á volta desta época. Não há marca que não "utilize" o Natal e o seu Pai, para atrair milhares de clientes e facturar um pouco. O significado desta quadra já ultrapassou há muito aquilo que ela realmente representa. Muitas vezes ouvimos a expressão "Em especial nesta época.....". Nota-se muito que a figura lendária do Pai Natal é utilizada como que fosse um salvador e nos trouxesse tudo aquilo que pedimos....A figura dos presentes e do "compre porque está mais barato"; tornou-se numa imagem de marca desta sociedade cada vez mais consumista. A crise durante esta época vai ser esquecida.
para uns...

Mas o Natal ainda tem aquele significado especial. De união, de convivio, de estar com aqueles de quem mais gostamos. De nos lembrar daqueles que mais precisam, de dar um pouco de nós áqueles que sofrem mais. No Natal as familias reunem-se ao fim de um ano, que para muitos é de separação e de saudade. O espirito natalício é o mais importante e a reunião é um dos objectivos e uma das coisas do que o Natal tem de melhor

para outros....

O que é para vocês o Natal?Que importância dão a esta quadra?

Brasil, essa terra maravilhosa

Alguns provérbios

"Seja dono da sua boca, para não ser escravo de suas palavras!

"Um chato nunca perde o seu tempo, perde sempre o dos outros."

"Pai fazendeiro, filho doutor, neto pescador."

"O grande trunfo da vitória é saber esperar por ela."

"Pra bom entendedor, piscada de olho é mandado."

Brasil, que país é esse?

domingo, 14 de dezembro de 2008

OLHAR A SEMANA - ORÁCULO GREGO

O modelo de desenvolvimento baseado na democracia, na economia capitalista e nos combustíveis fósseis não vingou. Estamos a assistir ao estertor desse modelo. Poderá demorar 1ano, 2 anos ou mesmo 10 anos, mas este sistema, tal como o conhecemos, esgotou-se. Esgotou-se e deixa pesada herança às gerações vindouras.
A democracia, afinal, é um mar de corruptos num oceano de vergonhosas negociatas e tráfico de influências. Os partidos políticos são uma corja de inúteis que asfixiam a vida política na sua ânsia de obter sinecuras, criando um monopólio de poder só para eles. A caça ao voto é um espectáculo degradante de verborreia oca em que o cidadão é apenas mais um número a somar, em campanhas ideologicamente vazias e transformadas em circos “pimba” de gosto duvidoso.
Enquanto o comunismo se revelou totalmente ineficaz, a economia capitalista deslizou rapidamente para um liberalismo selvagem e descontrolado. A ambição pelo lucro desmedido e pelo dinheiro fácil atingiu proporções epidémicas, criando um paradigma social destorcido que corrói as famílias num endividamento hedonístico, num show off permanente na lógica de ter mais, para mais mostrar, mesmo que para nada sirva. Os bancos acobertam branqueamentos criminosos, transformados em novas linhas de negócio residentes em “off shores”, verdadeiros “guantanamos” da economia mundial.
O uso e abuso dos combustíveis fósseis criou um círculo vicioso entre o emprego industrial e o buraco de ozono. Não houve coragem de desatar, a tempo, este nó górdio e assistimos, agora, a pacotes de protecção da indústria automóvel tradicional completamente inconsequentes e contraditórios com os pontos de vista ambientais.
As recentes manifestações na Grécia, que geraram o estado de sítio em Atenas e que já vai no sétimo dia, começam a ter sequelas na Espanha, na Finlândia, na Alemanha e na Dinamarca. Enquanto os jovens de oriente se fazem explodir no desespero de Alah, a juventude ocidental arremessa pedras contra a polícia, numa “intifada” apátrida e sem ideologia. Jovens desesperados, sem valores, sem esperança, sem expectativas, sem saídas profissionais, agarram em pedras contra o poder. Contra qualquer poder. Um “Maio de 68” violento e sem objectivos está a nascer na sombra da crise económica. Serão anarcas? Serão apenas instigados por agitadores, como tem sido insinuado? Mas será que alguém se revê, hoje em dia, nos seus governantes? Esperam que a juventude se conforme, quando, por definição, é inconformada?
O poder está à beira de cair na rua. E quando cair vai cair com muito estrondo. Pode demorar um ano, dois anos ou dez anos, mas este modelo esgotou-se. O que se seguirá?
Jorge Pinheiro

sábado, 13 de dezembro de 2008

Personalidade Portuguesa do Ano 2008

A partir de hoje e até 1 de Janeiro de 2009 , queremos saber foi a personalidade nacional do ano.

Pessoas que se destacaram na politica, cultura, desporto, entretenimento durante o ano de 2008

Os nomeados são os seguintes:

Manoel de Oliveira

Maria de Lurdes Rodrigues - Ministra da Educação

Cristiano Ronaldo - Jogador de Futebol

António Alçada Baptista - Escritor

Ricardo Araujo Pereira - Humorista

António Lobo Antunes - Escritor

Manuela Ferreira Leite - Presidente do PSD

José Rodrigues dos Santos - Locutor e Escritor

Nélson Évora - Campeão Olimpico

Qual é a vossa escolha? E porquê?

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Brasil – Um País Imperialista?

Bandeira brasileira queimada pelos sem-terra paraguaios


Esta semana, saiu na Revista Veja, que seria como a Newsweek do Brasil, uma reportagem com uma foto de uma bandeira brasileira sendo queimada por sem-terra paraguaios. Fiquei estarrecida pela imagem da bandeira brasileira queimada. E eu na minha inocência, sempre pensei que isto fosse “privilégio” apenas dos americanos!

Sempre sonhei em ver meu país considerado como desenvolvido, com as pessoas vivendo com qualidade de vida, com os seus direitos humanos respeitados e não me importaria de levar a pecha de “Imperialista” se aqui todos pudessem ter uma vida digna.

Mas, mais uma vez, ocorre um fato curioso no país do sui generis, somos um dos países mais pacíficos do mundo, com problemas sociais internos gravíssimos, uma pobreza de dimensões continentais e agora estamos a ser taxados de imperialistas, como se vivêssemos a desrespeitar soberanias e a pressionar economicamente outros países.

Tudo começou com Evo Morales, que invadiu as instalações da Petrobrás na Bolívia com o exército e quebrou todos os contratos firmados com o Brasil, sob a alegação de defesa da “soberania” boliviana. Sim, soberania é um novo sinônimo para calote na América do Sul.

O Governo brasileiro aceitou, passivamente, esta medida hostil para não prejudicar o fornecimento de gás para o país e vendeu as suas instalações na Bolívia a preço de banana, mas isso abriu um precedente que todos os demais vizinhos resolveram se aproveitar.

Imediatamente, o Paraguai resolveu mostrar as garras e, agora, quer que o Brasil perdoe a dívida deles de US$ 19 bilhões na construção da usina de Itaipu. Para quem não conhece, a Itaipu é uma hidroelétrica binacional, de propriedade igualitária do Brasil e do Paraguai, que foi toda financiada pelo Brasil, pois a época da construção o Paraguai não tinha dinheiro para financiar os seus 50%.

Alegam que o Brasil consome 97% da energia da usina e por isso devíamos perdoar a dívida. Só que o Paraguai esquece que o Brasil sempre pagou pela energia paraguaia que não era consumida, já que metade da energia lá produzida é deles.

Em seguida, veio Rafael Correa do Equador, que decidiu que, por conta de conflitos com a construtora brasileira Odebrecht na construção da hidroelétrica de São Francisco, não deveria pagar o empréstimo feito pela estatal equatoriana junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social do Brasil).

É certo que o BNDES só emprestou dinheiro ao consórcio porque 20% dele era de uma empresa brasileira (quotas que já foram devidamente devolvidas ao Equador quando da expulsão da Odebrecht). Contudo, o empréstimo foi feito ao Equador, com chancela de todos os órgãos competentes daquele país, como o Banco Central e o Congresso equatoriano. Agora Correa alega que a dívida é da Odebrecht e não deles, e que se trata de uma dívida ilegal.

Além disso, baseado na grande cortesia sul-americana preconizada por Hugo Chávez, o Equador foi, legitimamente, questionar dívida na Câmara de Comércio Internacional de Paris, só que se esqueceu de avisar ao Brasil, que só ficou sabendo do fato pela imprensa, não tiveram nem a consideração dar um mísero telefonema. O pior de tudo é que se chatearam quando o governo brasileiro chamou o seu embaixador para consultas. Ainda, dizem que são nossos amigos.

Logo logo, como respeitar contratos não é o forte da Bolívia, teremos mais problemas com Morales, pois o novo contrato de fornecimento de gás firmado com o governo de bolivianos, prevê o reajuste da tarifa de acordo com um índice calculado com base no preço do óleo combustível dos últimos 3 meses, que despencou, de modo que a tarifa do gás vai cair pela metade.

Disso tudo, só posso dizer que a política exterior do Brasil nunca esteve tão mal. Temos um governo que não se impõe e vizinhos que são um terror! Eu, particularmente, não me sinto a vontade com esta situação, pois todo e qualquer calote que o país leva, vai ser sentido no meu bolso.


Larissa Bona

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Personagens Centenárias

Manuel de Oliveira e José Saramago são duas personagens da arte portuguesa. Do cinema e da literatura respectivamente. O cineasta acabou de festejar 100 anos e o escritor tem 84, mas já com o seu novo livro nas estantes.
Oliveira e Saramago fazem parte da história deste país. Ao nivel de Eusébio e Amália merecem um lugar de destaque. Mais polémico Saramago do que Oliveira ambos continuam a "trabalhar". Saramago lançou recentemente mais uma Viagem, a do Elefante...
Manuel Oliveira apesar dos seus 100 anos tem previso mais dois filmes.Estes dois exemplos comprovam que a idade não pode ser desculpa para não se viver. Que não há tempos concretos para se fazer aquilo que mais gostamos. E que aproveitar a vida é o melhor que se pode fazer.
Tanto Oliveira como Saramago apresentam qualidade nos seus trabalhos, goste-se ou não do estilo. Não se deixaram amolecer devido á sua idade.
São duas personagens de melhor que Portugal tem. Devemos agradecer e preservar....
E se for possivel tornar-los como exemplos a seguir....

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Que educação é esta?

A situação a que chegou a educação em Portugal deve deixar muitos perplexos. As últimas semanas têm sido de grande instabilidade e, certamente, custará a muitos compreender o que está e tem estado em discussão.

Será difícil encontrar quem em Portugal quem se sinta confortável com o actual sistema de ensino. Porém, e seguindo a vocação nacional, são mais os que procuram atribuir responsabilidades do que aqueles que se preocupam em compreender o que de facto está a originar este clima.

Este foi o maior erro da actual ministra da educação. Como socióloga e tecnocrata, totalmente arredada da realidade das escolas, seguiu o caminho que lhe garantia mais apoio popular, mas não necessariamente o correcto. Não avaliou (e isto é caricato quando tanto se fala de avaliação) nenhuma das medidas tomadas pelos seus predecessores, não ouviu professores, nem alunos. Chegou, decidiu e actuou, indiferente às consequências da sua atitude e ignorando as sistemáticas queixas que iam chegando à 5 de Outubro.

Há quem lhe chame corajosa. Há quem lhe chame reformista. Quem, como eu, aplica as suas ideias, convive diariamente com uma escola cada vez mais ineficaz, inútil e virada para o tratamento estatístico. Gostaria de dizer que compreendo a necessidade da mudança. Nos meus doze anos como professor sei identificar alguns dos males que enfermam este sistema de ensino. Posso acrescentar, porém, que nenhum deles ficou resolvido com o Magalhães, com as aulas de substituição, com o inglês no 1º ciclo (que já existia apesar de toda a propaganda que diz o contrário) ou com as Novas Oportunidades.

Se assim é, pergunto então para que tudo isto serve. Não que não encontre vicissitudes, mas no geral nada traz de relevante para melhorar os resultados escolares. O que temos assistido é a um laxismo crescente, exemplificado nos magníficos exames nacionais. Não são sérios e nos moldes actuais para nada servem, uma vez que nada avaliam. Mais uma vez volto a destacar a ausência de uma avaliação credível.

Tenho obviamente aqui que focar outra das bandeiras do governo, essencial para que possamos todos compreender o âmago destas reformas. Como professor (ou formador, conforme o pedagogo de serviço) tive a oportunidade de trabalhar com estes novos cursos, quer ao nível do ensino básico, quer ao nível do ensino secundário. A perspectiva nem é má. Estou de acordo com a ideia geral que visa habilitar uma parte da população portuguesa que, por falta de vontade ou oportunidade, não completou os seus estudos no tempo devido. Discordo obviamente do modelo seguido.

Sei bem pela experiência que tive que o objectivo destes cursos é puramente estatístico. A Agência Nacional para a Qualificação, que pouco percebe do que realmente se passa no terreno, limita-se a exigir resultados. A qualquer dificuldade que apareça responde sempre que cabe aos formadores encontrar soluções, ainda que, muitas vezes, as dificuldades sejam inultrapassáveis (como o puro e simples abandono). Mas nada disto interessa. Tudo tem de prosseguir e no final todos têm de ter a sua certificação, independentemente da qualidade do trabalho apresentado. Uma das questões que tenho ouvido colocar é porque razão só agora os professores se manifestam. Percebo a pergunta, mas também percebo o que se torna implícito quando a colocam. Se só agora se queixam é porque estão a ser afectados nos seus interesses corporativos. Nada de mais errado. Desde a primeira hora o descontentamento tornou-se evidente. Logo no primeiro ano deste governo houve uma manifestação de 25 mil professores. E num feriado. Hoje, e perante as mega manifestações, parece pouco, mas foi na altura muito significativo. Além do mais, e se falarem com qualquer professor, esta luta não se resume a um modelo de avaliação. Envolve o estatuto da carreira docente, o estatuto do aluno (incompreensível, particularmente quando o que vigorava foi bem aceite por todos e era bem mais incisivo), o modelo das aulas de substituição (porque continua a vergonha de para nada servirem a não ser manter as crianças fechadas dentro de quatro paredes) e uma crescente burocratização do trabalho docente, mais uma vez incompreensível e inútil.

Claro que só agora o movimento de professores atingiu o seu auge. É agora que a maioria destas reformas se estão a fazer sentir. A avaliação proposta foi simplesmente a gota que fez transbordar o copo.

Não me vou alongar mais, mas gostaria de partilhar isto. Ontem recebi um mail de uma aluna do ensino secundário nocturno que o ano passado tive o prazer de ensinar. Dizia-me ela para explicar a desmotivação que sente que «este ano nas aulas de História têm slides, que escreve-se muito no quadro, que muitas fotocópias são distribuídas e que muito se usa as novas tecnologias. Nada está a funcionar, o ano passado não tínhamos nada disso e eram as aulas que eram...» Talvez sirva como paradigma de tudo o que esta avaliação acarreta. O bom professor (de acordo com o modelo proposto) é o que faz floreados, é o que usa as novas tecnologias, é o que muito diversifica, é o que se preocupa em mostrar serviço. E eu pergunto: mas ensina? Talvez não, mas isso nada importa, porque cumpriu todos os parâmetros necessários para se destacar no meio escolar. Muito mal vai um país que assim trata a sua educação.

P.S. – Muitas eram as questões que aqui podiam ser referidas e provavelmente de forma bem mais eloquente. Este é o texto possível de alguém que claramente está cansado e desiludido com todo este processo. Ainda assim espero que sirva para trazer alguma luz a quem procura compreender.

Texto de Jorge Marques autor do blogue http://www.pressadechegar.blogspot.com/

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Arte no feminino

Apreciem...

Nova Sondagem

A sondagem que vai iniciar no Olhar Direito é a seguinte:

Achas que hoje a nossa sociedade é......

  1. Egoísta
  2. Altruísta
  3. Crítica
  4. Comodista
  5. Solidária

Que te parece?

vai até 2015! Boas votações

domingo, 7 de dezembro de 2008

OLHAR A SEMANA

A meio da semana um cidadão anónimo entrevistado em directo para o telejornal, a propósito da descida continuada da taxa Euribor, afirmava entusiasmado: “Vou passar a pagar menos 70€ por mês no empréstimo da casa”. “E o que vai fazer?”, interrogava-se a repórter esperançada numa resposta economicamente correcta. “Bom, vou poder jantar fora mais três ou quatro vezes.”!!! Toda a presente crise está nesta simples resposta. Uma crise lenta e subreptícia que vai minando as estruturas do sistema capitalista em que temos vivido. Vai-as consumindo em lume brando. Nada de “crashes” ou banca rotas catastróficas. Não vai haver 6ª feiras negras ou suicídios de tubarões da finança. Hoje um banco. Amanhã uma seguradora. Depois uma fábrica de carros. Mais três PME’s. O desemprego aumenta gradualmente. A sopa dos pobres ganha novos clientes... Um vírus que alastra. Devagar, devagarinho. Os telejornais vão-nos adormecendo o pânico. Os milhões injectados pelos Estados vão esticando a crise. Chegaremos ao ponto de indiferença. Estamos a ficar fartos da crise. Das notícias da crise. Dos debates sobre a crise. Que interessa saber se a culpa foi dos Reguladores ou dos especuladores? No fundo queremos é ir jantar fora!
A recessão foi esta semana oficialmente declarada nos USA e na EU. Em Portugal vai chegar atrasada, como tudo o resto. Devagar, devagarinho lá chegaremos. Um dia os três ou quatro jantares extra, poderão ser de couves com batatas, mas o nosso anónimo vai continuar a achar que não há crise desde que vá jantar fora. E de facto, nessa altura já não vai haver crise. Vai haver mera subsistência!
Apetecia-me ficar por aqui, mas não resisto a três notas finais:
- A situação na educação atingiu tal confusão que pergunto: os putos não podem fazer greve?
- Ouvi dizer que as mudanças de sexo são comparticipadas a 100%. A ser verdade (e agradeço que me confirmem) o lóbi gay está decididamente implantado na machista sociedade portuguesa a níveis nunca imaginados;
- Porque quer o PS confrontar o PR a propósito do Estatuto dos Açores? A teoria de eleições antecipadas do Sr. Lopes é demasiado óbvia. Será que, se confirma que em política tudo o que parece é?... E o que tudo isto tem a ver com a crise?
Já agora, fiquem a saber que fez hoje 823 anos que faleceu Afonso Henriques, o pai da nação.
Jorge Pinheiro

sábado, 6 de dezembro de 2008

Um pouco de Beatles...

Era a banda da altura? Se ainda existissem que lugar ocupavam nos Tops? Ficarão na história como "os melhores de sempre"?

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O Poder Judiciário no Brasil

STF em Brasília
Finalizo hoje a minha série de posts a respeito da estrutura do poder no Brasil, com alguns comentários a respeito do Poder Judiciário.

O Judiciário no Brasil é uno, mas é feita uma subdivisão das “justiças” em Justiça Comum ou Estadual, Justiça Federal, Justiça do Trabalho, Justiça Eleitoral e Justiça Militar para facilitar o julgamento dos processos.

Na base do judiciário, encontram-se os juízes singulares, nomeadamente, juízes de direito, juízes federais, juízes do trabalho, juízes militares e juízes eleitorais, conforme a divisão da Justiça no qual atuam.

Os juízes comuns são considerados servidores estaduais, uma vez que a Justiça Comum é de responsabilidade dos Estados, e os demais magistrados são servidores federais.

Todos ingressam na magistratura via concurso público, desde que preencham alguns requisitos, como serem bacharéis em Direito com no mínimo de 3 anos de prática jurídica comprovada.

A única exceção são os juízes eleitorais, que acumulam a função de juiz de direito e juiz eleitoral no período das eleições, que no Brasil ocorrem de 2 em 2 anos, mediante designação dos TREs.

Na segunda instância, temos os TJs (Tribunais de Justiça Comum), os TRFs (Tribunais Regionais Federais), TRTs (Tribunais Regionais do Trabalho), os TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) e os TMs (Tribunais Militares).

Estes tribunais são órgãos colegiados com competência para julgar recursos das decisões de primeira instância. Os seus membros são chamados de desembargadores e são escolhidos pelos Chefes dos Poderes Executivos estaduais e federal.

Em última instância, temos o STJ (Superior Tribunal de Justiça), responsável por julgar recursos vindos dos TJs e TRFs, composto de 33 ministros; o TST (Tribunal Superior do Trabalho), composto de 17 ministros; o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), composto de 7 juízes; e o STM (Superior Tribunal Militar), composto por 15 ministros, sendo 10 militares e 5 civis.

Todos os ministros dos tribunais superiores, com exceção dos ministros do TSE que possui uma formação sazonal, são indicados pelo Presidente da República, mediante aprovação do Senado.

Acima de todos estes tribunais, ainda há o STF (Supremo Tribunal Federal), guardião da Constituição Federal, que apenas julga causas que envolvem lesões aos direitos garantidos pela Constituição Federal.

É composto de 11 ministros que não precisam ser bacharéis em Direito, basta ter um notável saber jurídico. Trata-se de uma tradição constitucional brasileira e já tivemos um ministro do STF que era médico, o Dr. Cândido Barata Ribeiro.

Os ministros do STF são indicados ao cargo pelo Presidente da República, sabatinados pelo Senado Federal que deve aprovar suas indicações por maioria absoluta.

É exigível que o candidato a ministro do STF seja brasileiro nato, com mais de 35 anos, pois um dia poderá vir a assumir a presidência do país em caso de vacância do cargo.

Vale ressaltar que todos os cargos no Poder Judiciário brasileiro, desde juiz até ministro do STF, são vitalícios com aposentadoria compulsória aos 70 anos.

Larissa Bona

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Pensamentos da Humanidade parte I

"Onde há muito sentimento, há muita dor." Leonardo da Vinci

"Nunca ande pelo caminho traçado, pois ele conduz somente até onde os outros foram." Alexandre Graham Bell

"O sonho e a esperança são dois calmantes que a natureza concede ao homem." Frederico I

"Os homens não conhecem o que conhecem os deuses. O que, às vezes, os homens consideram como uma verdadeira desgraça, nada mais é que um verdadeiro bem para seu aperfeiçoamento moral". Sócrates

"Amar é deixar de comparar." Bernard Grasset

"Às vezes é bom acreditar na evolução e pensar que o homem ainda não está concluído." John . M. Henry

"Procura ajudar o próximo. Se não fores capaz, então não faças mal aos outros." Sua Santidade, o Dalai Lama

"Não acrescente dias à sua vida, mas vida aos seus dias." Harry Benjamin

"A medida do amor é não ter medida." Santo Agostinho

"Tudo importa na arte, excepto o assunto." Oscar Wilde

"Sonhos são gratuitos. Transformá-los em realidade tem um preço." Ennis J. Gibbs

"Duas coisas indicam fraqueza: calar-se quando é preciso falar, e, falar quando é preciso calar-se." Provérbio

"Por muito frio que seja o inverno, é sempre seguido pela primavera." Eddie Vedder

"O oposto da vida não é a morte, é a indiferença." Erik Wiesel

"Aquele que sabe falar sabe também quando fazê-lo." Arquimedes

"Fazemos tudo para conquistar um coração mas muito pouco para o conservar." Jacques Deval

"O sábio não se aflige por não ser conhecido dos homens; ele aflige-se por não conhecê-los." Confúcio

"Se A é o sucesso, então é igual a X mais Y mais Z. O trabalho é X; Y é o lazer; e Z é manter a boca fechada. " Albert Einstein

"O que você doa, você recebe e o que você recebe é sempre mais do que você dá." Ray Baxandall

"Perder o entusiasmo provoca rugas na alma." Samuel Ullman

"A Humanidade deverá pôr um termo à guerra, ou a guerra irá pôr um termo à Humanidade." John Fitzgerald Kennedy

"Os homens aperfeiçoaram tudo, excepto o homem." Provérbio

"É tão perigoso acreditar em tudo como não acreditar em nada." Denis Diderot

"Os que menos sabem governar-se são os que mais ambicionam governar os outros." Marquês de Maricá

"A ousadia é, depois da prudência, uma condição especial da nossa felicidade." Arthur Schopenhauer

"As injurias são as razões dos que não têm razão." Jean-Jacques Rousseau

"O génio é Deus quem nos dá, mas o talento é por nossa conta." Flaubert

"Mesmo estando na estrada certa, será atropelado se ficar apenas sentado nela." Will Rogers

"Um irmão pode não ser um amigo, mas um amigo será sempre um irmão." Benjamin Franklin

"Aprende, como uma das tuas primeiras obrigações, a dominar-te a ti mesmo." Pitágoras

"Como a abelha que recolhe o mel de diferentes flores, assim o sábio aceita a essência das diferentes escrituras e vê somente o bom em todas as religiões." Srimad Bhagavatam

Qual a frase que mais gostam? e porque? Também têm um pensamento? qual é?

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Tema do dia I

As novas tecnologias estão a isolar as pessoas?

Dezembro 2008 - 1ºevento

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Juizes e Sindicato

Terão os juizes direito a sindicato?
Sendo os tribunais um dos orgãos do Estado, é crivel que os juizes não poderão ter essa defesa constitucional.
Embora necessitem de ser defendidos e de terem alguém que reinvidique os seus direitos e condições de trabalho, nenhum orgão do Estado pode beneficiar desta opção. Porque os juizes estão ao serviço dos cidadãos, fazem parte da hierarquia do Estado e estão numa posição de maior responsabilidade do que outros.
Imaginam os deputados também terem sindicatos? E os Ministros? até o Presidente da Republica?
Os deveres dos orgãos do Estado são de independência, irresponsabilidade, inamovibilidade.
O recente congresso dos Juizes revelou isto mesmo. Uma reunião de expansão ou de publicidade a um problema que os juizes querem ver resolvido.
Se os juizes tivessem sindicatos, então a greve seria uma situação real.
Já imaginaram se os juizes fizessem greve? dificilmente o país andaria...........
Era como se na Assembleia da Republica os deputados não quisessem mais legislar.....

domingo, 30 de novembro de 2008

OLHAR A SEMANA

Uma semana fria e chuvosa, em que ninguém esteve bem. Em Bombaim ataques de extremistas de contornos pouco claros, mas resultados eficazes. Dezenas de mortos. Um cidade em estado de sítio. Turistas reféns. Judeus assassinados. O mundo novamente em pânico. Será Caxemira? Será o Paquistão? A Índia é um barril de pólvora com as suas desigualdades abissais. O seu sistema de castas irredutíveis. Um desenvolvimento científico e económica, contrastando com uma pobeza infra-humana. Religiões rivais. Dissidências mal resolvidas. E, no entanto, é a maior democracia do mundo. As autoridades investigam. Teremos respostas ou apenas mais perguntas?
Ainda a chuva a causar um dilúvio no Estado de Santa Catarina no Brasil, causando mais de cem mortos e dezenas de desalojados. Um palavra de solidadariedade para todos aqueles nos visitam desse país irmão.
Por cá, a trapalhada envolvendo os gestores do BPN continua. Cavaco Silva para sair do atoleiro enterra-se mais declarando publicamente onde tem os bens e Dias Loureiro faz que não é nada com ele e mantém-se Conselheiro de Estado, enquanto o PSD parece um cemitério que arrasta cadáveres de ex-dirigentes cavaquistas, mais ou menos corruptos, atrás de si. Fica fácil para Sócrates que só tem problemas com os professores que continuam endiabrados na luta pela auto-avaliação.
Até o Bloco de Esquerda conseguiu andar mal. Zangou-se com o seu vereador na Câmara de Lisboa e retirou-lhe confiança. Uma purga ao bom estilo soviete-chique. O Bloco perdeu a vantagem que tinha à esquerda para o PCP que se mantém mais credível, isto é mais estalinisticamente empedernido. E depois dizem que o poder não corrompe!
No futebol os jogos agora mudam aos 5 e acabam aos 10. A provar que com o Brasil não foi por acaso, o Benfica comeu 5-1 do Olympiacos e o Sporting 5-2 do Barça. Toda a gente quer jogar com equipas portuguesas.
Enfim, nem tudo foi mau. O "Ephedra", esse grupo mítico dos anos 70, ressurgiu das cinzas, qual fénix, e lançou um disco, depois dum magnífico concerto de que ainda estou a recuperar. Vá lá!
Jorge Pinheiro

sábado, 29 de novembro de 2008

Nova Rubrica ---> Tema do Dia

Mais uma nova rubrica aqui no Olhar Direito...
Desta vez chama-se "Tema do Dia"....

Num dia escolhido, será lançado um tema. Um tema, uma pergunta, uma frase, uma imagem, para que depois seja possivel discutir abertamente o tema. Sem estar a fazer considerações sobre o post ou o que foi escrito na postagem....

O que se pretende é lançar a discussão e trocar pontos de vista.

Será lançado no post um tema e depois a discussão se desenrolará.... Não haverá um texto escrito, apenas um tema, uma frase ou uma pergunta

Para aguçar o apetite, o tema de Quarta-Feira será "As novas tecnologias estão a isolar as pessoas?"

Após a discussão, será tratado num post prévio as conclusões de todas as ideias.....

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Concerto de Rock

Com o devido agradecimento ao Expressodalinha por permitir divulgar uma sua iniciativa neste espaço .
Estará o Rock-progressivo a ficar para trás? deixando-se ultrapassar pelo rock-moderno? que tipo de Rock é este?
Apareçam!!

Para quê palavras... quantas vezes uma foto vale por mil.

Que valor tem a fotografia
  • Na nossa vida?
  • Na Sociedade?
  • Na História?
  • Na Arte?

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

ALERTA

A OCDE ontem reviu em baixa o crescimento económico português. E não só
Existem numero preocupantes:

Crescimento económico - 0.5%

Desemprego - entre 8,6 e 8,8%

Défice - 2,9 em 2009 podendo ultrapassar os 3% em 2010.....

Mesmo assim o Primeiro-Ministro diz que se trata de uma "recessãozinha"......

Que leitura fazem? dos numeros e das declarações?

terça-feira, 25 de novembro de 2008

O Poder Legislativo no Brasil

Congresso Nacional: a concha virada para baixo é o plenário do Senado, a virada para cima é o plenário da Câmara dos Deputados.


Ao contrário do que acontece com o judiciário, há a presença do poder legislativo em todos os níveis do poder no Brasil.

Nos níveis estaduais (Assembléias Legislativas) e municipais (Câmaras Municipais) é consagrado o unicameralismo. Já no nível federal, o poder legislativo é bicameral, com o Congresso Nacional formado pela Câmara dos Deputados e o Senado.

A Câmara dos Deputados representa o povo e é constituída pelos Deputados Federais que são eleitos, para o mandato de 04 anos, pelo sistema proporcional à população de cada Estado e do Distrito Federal.

Nenhuma das unidades da Federação pode ter menos de 8 ou mais de 70 representantes e há um total de 513 Deputados Federais. O Estado de São Paulo é o que tem mais representantes na Câmara dos Deputados.

Por sua vez, o Senado representa os Estados e por isso possui um número fixo de 3 representantes por Unidade Federativa, independentemente, da população, pois se entende que possuem o mesmo peso dentro da República.

Os Senadores são eleitos através do sistema majoritário de votos para o mandato de 8 anos, no entanto, a representação de cada Estado é renovada de 4 em 4 anos, alternadamente, por um ou dois terços do Senado.

Muito embora o Senado tenha sido inspirando na Câmara dos Lordes do Reino Unido, há uma fuga à teoria do bicameralismo britânico, pois o Senado e a Câmara dos Deputados possuem a mesma relevância.

Em cada casa legislativa há um presidente, eleito entre os parlamentares e por seus pares, que têm como função chefiá-las administrativamente. O Presidente do Senado também será o Presidente do Congresso Nacional.

Em caso de vacância dos cargos de Presidente e Vice-Presidente da República, o presidente da Câmara dos Deputados deve substituí-los, e se este não puder assumir a presidência do país, o próximo da “linha de sucessão” será o Presidente do Senado.

Os cidadãos portugueses, residentes no Brasil e que tiverem atribuída a igualdade de direitos e obrigações civis, também poderão votar e serem votados para compor o parlamento brasileiro, apenas não poderão ser eleitos presidentes da Câmara e do Senado, pois são cargos cujos ocupantes poderão vir a substituir o Presidente da República, que é um cargo privativo dos brasileiros natos.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Luta na Escola

A luta entre os professores e a Ministra da Educação continua...

Esta semana a Ministra veio propor medidas que reduzissem a burocracia e para que o modelo de avaliação seja menos complexo.

É mais uma tentativa do ministério agradar a Sindicatos ou professores? Os sindicatos, já vieram dizer que não aceitam o modelo proposto por Maria de Lurdes Rodrigues e que mantêm a forma de luta prevista de Dezembro.

Sem os sindicatos e professores aceitarem este modelo, que já está implementado; continuando com as greves e a Ministra a propor medidas que vissem uma maior desburocratização e a simplificar o modelo de avaliação; qual é a resolução?

A Ministra podia desistir do actual modelo, mas isso seria recuar naquilo em que acredita e se assim sucedesse a carta de demissão a José Socrates era uma certeza. Não querem recuar os sindicatos porque isso seria dar razão á Ministra e a Socrates.

Com tudo isto, até onde chegaremos? Quem tem razão? Ministra?Sindicatos? Professores?

7 Pecados Mortais

Inveja

Orgulho

Preguiça

Ira

Gula

Luxúria

Avareza

Diz o que significa para ti cada um deles..
Qual é aquele que tem mais a ver contigo?
E daquele que mais medo tens?

domingo, 23 de novembro de 2008

OLHAR A SEMANA

A líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, na ânsia de despertar a atenção dos media, propôs a interrupção da democracia por seis meses para se fazerem as reformas. Com esta declaração conseguiu, de imediato, o “prime time” dos telejornais. Só que poucos a entenderam e a velha senhora foi zurzida pela situação, pelos partidos de esquerda e, em geral, por todos os comentadores e blogues, com excepção do “Abrupto” do escudeiro Pacheco que tudo compreende. Vejamos, porém, das virtualidades desta solução:
- O assaltante de bancos Oliveira e Costa (que, por acaso, foi Secretário de Estado da então Ministra das Finanças, Ferreira Leite), seria sumária e publicamente fuzilado no Rossio;
- Os restantes accionistas do banco, soubessem ou não da burla imensa que se estava a tramar, seriam deportados para o Tarrafal, sem culpa formada, levando à cabeça o ex-colega da Ministra Ferreira Leite, o actual conselheiro de Estado Dias Loureiro (aquele que não sabia dos negócios em Porto Rico e nas ilhas Caimão);
- O simpático João Rendeiro, cujo banco de investimentos gere as maiores fortunas do país, seria açoitado no pelourinho só por pedir 700 milhões de euros para salvar o banco. O banco seria nacionalizado e o dinheiro distribuído aos descamisados;
- Os media seriam controlados e fiscalizados, impedindo notícias alarmistas e destabilizadoras da paz social;
- Os professores seriam definitivamente avaliados quer quisessem quer não e quem fizesse manifestações seria despedido com justa causa;
- Os alunos seriam, finalmente, sujeitos a exames e poderiam mesmo, imagine-se, chumbar;
- Talvez o próprio défice orçamental se intimidasse e, por temor reverencial, se reduzisse à sua insignificância, entregue a valores aceitáveis;
- O palhaço Herman José e o hermafrodita José Castelo Branco seriam silenciados e isolados nas masmorras de S. Julião da Barra;
- Os defensores do casamento gay seriam castrados e inibidos de todos os direitos de cidadania…
Enfim, até aqui, como todos concordarão, só vantagens! A única dúvida que tenho é se com a interrupção proposta conseguiríamos alterar a derrota futebolística de 6-2 com o Brasil. Se isso não for possível, valerá a pena suspender a democracia?
Jorge Pinheiro

sábado, 22 de novembro de 2008

Momento Musical

Rufino Clemente tem razão no que diz?

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Leixões sempre em Primeiro...

Daqui não saio, daqui ninguém me tira....

E esta hein? Qual a fórmula do sucesso?

Previsões para o resto da Liga após 9 jornadas...

Albert Einstein - o génio dos génios

Albert Einstein nasceu a 14 de Março de 1879 na Alemanha.

Um dos primeiros sinais da sua inteligência foi que nos primeiros anos da sua existência já provocava comentários. Tinha uma cabeça fora do comum (para armazenar muita sabedoria....); nunca falou até aos 3 anos de idade. Mas aos 12 aprendeu sozinho a Geometria Euclideana. Cresceu no meio da musica e da leitura, não gostando de praticar desportos. Após se ter graduado em 1900, não foi na opinião dos seus professores um grande aluno...

Douturou-se com uma dissertação sobre a dimensão das moléculas. Realizou três grandes trabalhos: Sobre o Movimento Browniano, Efeito Fotoeléctrico, e "Sobre a electrodinâmica dos corpos em movimento" mais conhecida como a Teoria da Relatividade Especial. Desta teoria surgiram dois principios : 1- O Principio da relatividade onde dissertava que as leis fisicas são as mesmas em todos os referenciais inerciais; 2- Principio da Invariância da velocidade da luz, onde a velocidade da luz no vácuo é uma constante universal.

Foi nobel da Física em 1921, mas pelo seu trabalho no campo do fotoeléctrico e não pela teoria da relatividade ainda controvertida

Mas para além disto, Einstein gerou um filho portador de esquizofrenia. Isto para explicar que o maior génio da humanidade não conseguiu suportar a dor de ter de enfrentar uma situação que desconhecia. Segundo rezam as investigações apenas visitou o seu filho "uma vez" no hospital. Apesar de ter uma mente ávida de respostas, deve ter ficado perturbado com a falta de respostas que explicassem a desagregação de inteligência do seu filho. Daí ter sido um pai ausente e distante

Os génios também sofrem?

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Um poema de España

MI ESPAÑA, MI TIERRA, MI CASTILLA
España, mi país, mi orgullo,
lugar donde existen ciudades de ensueño,
desde el Norte al Sur,desde el Este al Oeste.

España, país vecino del paraíso de Portugal,

el cual el mismo nos brinda aún más colorido y belleza,

reflejándonos el espejismo de su luz.

España, donde allí nace mi tierra,

mi Castilla,fría pero de gentes con alma profunda,

envuelta en numerosos y bellos Castillos,

y donde está el corazón de España.

María "Mi pluma de cristal"

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

olhar o livro

Sándor Márai é um daqueles escritores que já vou quase tratando por tu.
Ficou-me no vício de ler e eu gosto de ter alguns vícios.
Sándor Márai tem o à vontade de conversar connosco em discurso indirecto, a leveza de nos pôr a ver e ouvir as personagens através de um discurso de narrador feito por uma só personagem. Coloca-nos a narrativa sob os olhos num discurso vertiginoso de três pessoas que nos contam a sua versão dos outros dois e constrói uma vida do princípio ao fim do livro.
É o que acontece no livro "A mulher certa".
O amor de uma mulher por um homem que toda a vida amou outra mulher que não era a sua, que nunca foi sua apesar da ilusão e que o detestava...mas fingiu que o amava, por vingança... por maldade,... por frieza....O esconder de sentimentos, o jogo de fingimentos e a crueldade de alguém que prendeu outra pessoa a si apenas pelo capricho de o fazer.
Uma época, três vidas,....em Budapeste...
Uma mulher descobre que o marido tem uma paixão....Um homem conta como abandonou a mulher por outra.... uma outra conta como casou com um homem para sair da pobreza...
Três vidas interligadas e Sándor Márai que os conhece por dentro e por fora, como quem conhece as misérias humanas.
Uma escrita plena de reacções humanas que ele não pinta de cor de rosa e descreve nu e cru........
Vale a pena ler e conhecer e saber também que foi ele quem escreveu "As velas ardem até ao fim".
- ACCB

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Olhar o Livro

Continuando a inovar e querendo abranger outras áreas da sociedade como a literatura, mensalmente iremos ter uma crónica de uma obra escolhida pela nossa Cleopatra.

Queremos "Olhar" sobre o livro, a sua história, as suas personagens, a sua mensagem...

É importante esta nova rubrica pois para além de ser um blogue de politica,sociedade, desporto e entre outros, com a introdução da Literatura queremos criar um espaço de reflexão e interesse cultural. Depois das Formas de Arte; é mais um passo em direcção á promoção da cultura portuguesa....e não só...

Como é hábito no nosso espaço, gostaríamos de contar com a participação de todos aqueles que nos visitam e comentam. Se quiserem fazerem a vossa crónica de um livro que lhes interesse é só mandarem para o mail Olhardireito@gmail.com

Que saiam esses livros da estante...

Que Europa Queremos?

O Comissário Europeu dos Assuntos Económicos e Monetários alertou, esta segunda-feira, para o risco de uma possível «deflação» como consequência da crise económica e voltou a pedir aos países europeus uma resposta coordenada à actual situação.
ALGUÉM TEM SOLUÇÕES??
Comparem o nosso pensamento com este pequno extracto do discurso de
Obama no dia da sua Vitória:
(...) " as alturas em que nos foi dito que não podíamos e as pessoas que não desistiram do credo americano: Sim, podemos. Um homem pisou a Lua, um muro caiu em Berlim,um mundo ficou ligado pela nossa ciência e imaginação. (..)
Sim podemos.
Percorremos um longo caminho. Vimos tanto. Mas ainda há muito mais para fazer. Por isso, esta noite, perguntemos a nós próprios – se os nossos filhos viverem até ao próximo século, (..) que mudança é que verão? Que progressos teremos nós feito? Esta é a nossa oportunidade de responder a essa chamada. Este é o nosso momento. Este é o nosso tempo para pôr o nosso povo de novo a trabalhar e abrir portas de oportunidade para as nossas crianças;
para restaurar a prosperidade e promover a causa da paz;
para recuperar o sonho americano e reafirmar aquela verdade fundamental de que somos um só feito de muitos e que, enquanto respirarmos, temos esperança. E quando nos confrontarmos com cinismo e dúvidas e com aqueles que nos dizem que não podemos, responderemos com o credo intemporal que condensa o espírito de um povo:
Sim, podemos.
Muito obrigado. Deus vos abençoe. E Deus abençoe os Estados Unidos da América." - Tradução de Mª João Batalha Reis

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Info dependentes?

Manuela Ferreira Leite veio recentemente a afirmar que não pode ser a comunicação social a escolher aquilo que vai passar. O tema é concorrente e já falámos aqui dele. Mas como "quase" todos os dias temos queixas vindas da comunicação social, continuamos a divagar sobre o tema.... É hoje notório que não conseguimos "viver" sem a presença dela. Para nos manter informados, da comunicação social nós precisamos. Para saber dos resultados desportivos, é necessário a sua consulta. Para conhecermos o estado do tempo, transito, horários de cinemas, localizações uteis não podemos viver sem ela. Será que estamos dependentes dela?

O antigo Quarto Poder transformou-se no Primeiro. Ela faz cair Primeiros-Ministros; destroi carreiras de jogadores, eleva á fama certas pessoas mas rapidamente as destrói. Nos tempos que correm, tudo gira á volta dela, e tudo passa por ela. Podendo modificar e alterar para que quem vê, lê, escuta ou procura, acredite e fique "domesticado"....

domingo, 16 de novembro de 2008

OLHAR A SEMANA

Enquanto as religiões comparadas se defrontam à bofetada em Jerusalém, o G20 está em criação. A reunião desta semana configurou o início de uma nova ordem internacional. O G8 vai agregar as economias emergentes e daqui a seis meses teremos uma nova distribuição de forças pelos “senhores do mundo”. Nova distribuição (ou talvez mesmo nova corrida) a cargos e poderes no Banco Mundial e FMI. Nova configuração na ONU… Seria bom, como frisou o delegado japonês, que os países com liquidez a mais, como a Arábia Saudita, injectassem-se dinheiro para ajudar a solucionar a crise e não reivindicassem, apenas, mais poderes nos organismos internacionais. O Brasil, como havíamos previsto, está aproveitar a crise internacional para se impor. Faz bem. É a hipótese melhor que tem para dar um pontapé na crise nacional que não consegue resolver isolado. E Portugal, embora de forma indirecta, pode aproveitar o balanço brasileiro. No “off shore” político da Região Alcoólatra da Madeira o espectáculo continua, animado por palhaços da situação e agora também da oposição. São deputados que soltam bandeiras nazis em pleno Parlamento Regional. Seguranças privados que impedem acesso a deputados eleitos pelo povo. Professores que são avaliados por Decreto e passam todos com Bom. Anda bem o PR em não se meter no assunto. Quanto mais se disser, mais o Alberto João se sente provocado e mais disparates diz. Anda mal a líder do PSD em não se demarcar. Era uma prova de afirmação interna, de que tanto precisa, e a maneira de aparecer nos telejornais. Doutra forma será difícil saber que Manuela Ferreira Leite existe. As manifestações sucessivas de professores que têm atingido números inimagináveis são o sinal evidente de que, independentemente de quem tem razão, a situação está num completo descontrole. A única solução vai ser a demissão desta equipa ministerial para aplacar as massas iradas. Não há outra via. Esta nem é um recuo. Um novo ministro terá um crédito de diálogo que esta equipa há muito perdeu. Eu aposto que até sei quem vai ser o próximo Ministro…! O romance do BPN continua, com o Banco de Portugal acusado de regulação “sonolenta”. Simultaneamente descobre-se que outro regulador, o Presidente da Autoridade da Concorrência, Manuel Sebastião, tinha uma procuração do Ministro da Tutela para lhe comprar prédios de uma empresa de que ele, Ministro, fora já administrador. A regulação precisa ser regulada com urgência. Confusos? Não vale a pena, estamos em Portugal...! Jorge Pinheiro

sábado, 15 de novembro de 2008

O papel do Município no Federalismo Brasileiro

Hoje complementarei meu texto da semana passada dirimindo algumas dúvidas quanto à organização do poder no Brasil.

Não foram muitas as questões, mas as que foram suscitadas eram tão pertinentes que, se fosse discuti-las a fundo, daria para elaborar um tratado! Por isso, preferi comentá-las em post em vez de respondê-las no formulário de comentários.

Para quem vive em um Estado unitário, como Portugal, compreender o federalismo brasileiro pode ser complicado. Não só porque seja diferente da realidade com a qual estão acostumados, mas sim porque o federalismo no Brasil é às avessas.

Ao contrário do modelo americano, que surgiu da união de estados independentes para formar um governo centralizado, a federação brasileira surgiu de dentro para fora, um governo centralizado se subdividiu em Estados e Municípios.

E justamente pela forma como se deu a adoção do federalismo em terras tupiniquins é que as competências dos entes federativos no Brasil e suas fronteiras legislativas não são claras, principalmente, porque há um excesso de poder nas mãos da União.

Os Municípios (equivalentes aos Concelhos em Portugal) são regulados pela Lei Orgânica Municipal (a lei máxima do Município), que não deve contrariar nem a Constituição Federal e nem a Estadual, razão pela qual as matérias que podem ser tratadas pelo legislativo municipal são bastante reduzidas.

As matérias de competência do Município: transporte coletivo urbano, educação infantil e fundamental, serviço de atendimento à saúde da população, planejamento e ocupação do solo urbano, cobrança de impostos municipais, dentre outras.

Muito embora seja sabido que existe uma hierarquia jurídica entre União, Estados e Municípios, os entes federativos brasileiros são político e administrativamente autônomos, nos termos do art. 18º da Constituição Federal.

O chefe do poder executivo municipal é o Prefeito, eleito por voto direito para um mandato de quatro anos e pode ser re-eleito uma única vez.

O órgão legislativo é a Câmara Municipal (denominação que em Portugal corresponderia ao executivo) composta de um número vereadores proporcional à população da cidade, também com mandato de quatro anos, através de eleição direta, sem limites para a re-eleição.

Os Municípios são uma das razões pelas quais o federalismo brasileiro é tão particular, pois ao mesmo tempo em que a Constituição Federal os declara entes federativos autônomos, não os faculta representação no legislativo federal e nem lhes garante a plena divisão dos poderes, pois não existe o poder judiciário no nível municipal.

E das peculiaridades do Brasil, isto é só o começo!

Larissa Bona

O meu Idolo

Winston Churchill foi um dos melhores PM´s ingleses.
Uma figura incontornável do Século XX...
Foi ele quem parou Hitler... de avançar para além de França...

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Mordidela de tubarão

Os tubarões são uma das espécies mais perigosas....

Conseguem com a sua mordidela arrancar pernas, braços

Contudo esta espécie está em vias de extinção, pelo menos no atlantico nordeste

Justifica-se a captura pela ameaça que representa?

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Jovens Lideres

Medvedev e Barack Obama são dois dos mais recentes politicos internacionais. Lideram duas grandes potências.
Com ideias muito diferentes dos seus antecessores, Medvedev e Obama trouxeram ao mundo uma nova forma de ver as coisas. De encarar as situações. Resolvendo conflitos de maneira diferente do que se fazia no passado. Será assim?
Barack e Dimitri fazem parte da nova formada de responsaveis pela condução da humanidade. São jovens e têm a responsabilidade de assegurar a manutenção da paz.
Com o fim de Bush,Blair, Schroeder, Chirac, assistimos no mundo a uma viragem de caras e de politicas.
Sem o radicalismo de outrora, estas novas caras procuram assegurar a paz, resolver conflitos de maneira concertada sempre com o interesse mundial á frente do interesse nacional. Porque as circrunstâncias assim o exigem, mas talvez por ter "vivido" na pele as consequências de politicas que se praticaram no futuro, como a II Guerra Mundial e a Guerra Fria.
Estaremos bem entregues? Esta juventude patenteada será benéfica? Estarão á altura das responsabilidades?

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Politica no feminino

CUANDO LA INSEGURIDAD ES PRODUCTO DE GOBERNANTES INSEGUROS

...El dìa domingo se llevò a cabo en San Isidro una marcha reclamando mas seguridad, su desencadenante fue el incomprensible e injusto crimen de un ingeniero que justo ese dìa se cruzò con el diablo. La marcha del domingo fue multitudinaria, cantidad de gente reclamandoles a quienes tienen el deber de proveerles bienestar, dejen de hacerse los sordos y de pensar ùnicamente como incrementar sus arcas.Pero como si fuera una mojadura de oreja, ayer hubieron tres hechos delictivos y el màs anecdòtico, en una farmacia cercana a la quinta presidencial.Hay una niña desaparecida hace un mes, hay mujeres que son captadas para ejercer la prostituciòn, a quienes se les roba su vida, su libertad su DIGNIDAD, y nadie hace nada para buscarlas.Hay droga que se desliza por nuestras rutas porque mucha gente hace la vista gorda y llegan a manos de nuestros chicos.Hay crimen y a nadie le importa. Hasta cuando vamos a permitir que sigan destrozando nuestras familias, que tengamos que vivir con la sensaciòn de "y si esta vez soy yo", y ¿porquè? tenemos que soportar ser tratados como corderitos mansos que deben obedecer porque si papà se enoja nos manda al malo con palos a la plaza para que nos de la leccion.-En nuestros dìas se habla mucho de derechos humanos, pero siento que los derechos que se protegen màs que humanos son polìticos y guai! con decir algo en contra no es progre o en seguida te etiquetan de contrera. No es asì, es tan valioso el derecho de una persona desaparecida y muerta por bestias criminales, como el del Ing. Barrenechea y su familia; como el de Sofia y su familia, como el de las chicas que desaparecen y son explotadas, como el de quienes, aùn equivocando el camino son muertos por sus vengadores. No se olviden del criminal de Gral. Rodriguez que asesinò a los chiquitos por venganza a sus padres.Hasta cuando vamos a pensar a mi no me pasò. En la facultad me enseñaron que los derechos humanos son aquellas libertades, facultades, instituciones o reivindicaciones relativas a bienes primarios o básicos que incluyen a toda persona, por el simple hecho de su condición humana, para la garantía de una vida digna. Son independientes de factores particulares como el estatus, sexo, etnia o nacionalidad; y son independientes o no dependen exclusivamente del ordenamiento jurídico vigente. Desde un punto de vista más relacional, los derechos humanos se han definido como las condiciones que permiten crear una relación integrada entre la persona y la sociedad, que permita a los individuos ser personas, identificándose consigo mismos y con los otros. Es decir que el derecho a la vida es un derecho humano, es mi derecho poder sentirme libre de ir y venir cuando quiero y adonde quiera sin miedo a ser la proxima vicitima.El tìtulo de mi nota quiere decir que no se le puede pedir peras al olmo, como tampoco seguridad a quien no es seguro de si mismo, de sus capacidades, de su juicio y de su consenso. No sirve ganar adeptos mediante el dinero, porque esa misma gente que hoy te sigue si mañana no le pagas te va a dar la espalda. Dicen las abuelas lo que natura no da Salamanca no presta.Un humilde consejo a mis gobernantes, lean a MAQUIVELO, lean EL PRINCIPE...he aquì algunas citas: "Ninguna fuerza doma, ningún tiempo consume, ningún mérito iguala, el nombre de la libertad." "...los ejércitos mercenarios y los auxiliares son inútiles y peligrosos..."

"...aquel que en un principado no advierte los males cuando nacen no es verdaderamente sabio, y es un don que pocos tienen..."

"...el desprecio nace cuando al príncipe se le considera inestable, superficial, afeminado, pusilánime e indeciso..." "...la única buena, segura y duradera defensa es la que depende del propio príncipe y de su valor..."

"...Con poquísimos castigos ejemplares será más clemente que aquellos otros que, por excesiva clemencia, permiten que los desórdenes continúen, de lo cual surgen siempre asesinatos y rapiñas..."

"...Un príncipe prudente se procura un tercer procedimiento: elige hombres sensatos y otorga solamente a ellos la libertad de decirle la verdad, y únicamente en aquellas cosas de las que les pregunta y no de ninguna otra..."

La democracia es el gobierno del pueblo, para el pueblo y elegido por el pueblo, asì que de una vez por todas ESCUCHEN AL PUEBLO!! No exigimos que se dereogue la ley de AFJP exigimos jueces que encarcelen a los delincuentes. Casos resueltos. Niños seguros jugando en las plazas sin que sean susceptibles de ser apropiados. Mujeres que puedan elegir que quieren hacer con su vida, y un ambiente sano y seguro para NOSOTROS, PARA NUESTRA POSTERIDAD Y PARA TODOS LOS HOMBRES DEL MUNDO QUE QUIERAN HABITAR EL SUELO ARGENTINO ... es el PREAMBULO ¿lo recuerdan?

un texto de Mariana Andrea Rocha

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Já afirmava Albert Einstein....

Como está plasmado na frase de abertura deste blog, a imaginação é mais importante que o conhecimento. Esta frase é de um conhecido génio. Albert Einstein.
Não sei se já ouviram falar dele, mas foi graças a ele que hoje em dia sabemos muitas coisas. Concordo com ele, quando afirma esta frase.
Não importa o conhecimento sobre as matérias, o estudo que fazemos delas, a pesquisa para procurarmos a solução correcta.
O mais importante é a forma como abordamos essas matérias, estudos ou pesquisas. A maneira como as vemos, como as relacionamos com outras situações da vida. Não interessa a parte cientifica, mas sim a parte imaginária.
Sem imaginação não conseguimos nada. Ao abordarmos uma questão sem imaginação estamos a render-nos á evidência de que aquilo que foi dito é a solução acertada. E nem sempre é assim. Não podemos aceitar que tudo aquilo que nos dizem é verdade ou que não há outras formas de abordar o problema.
É neste campo que entra a imaginação.
Com ela conseguimos visualizar o problema de outra maneira e de arranjar uma solução diferente daquela que a maioria das pessoas preconiza. É importante imaginar de que forma seria resoluvel um determinado problema se actuasse de certa maneira. É por aí que se arranjam soluções nunca antes pensadas ou sequer equacionadas. É a este ponto que Einstein quer chegar ao proferir esta frase.
Ao imaginarmos chegamos a uma nova forma de pensamento.
Com o conhecimento adquirimos o saber dos outros. Na imaginação não. Ela é totalmente nossa. Ninguém pode tirar a "nossa" forma de imaginar.
Tudo o que imaginamos provêm das nossas vivências, experiências e situações que nos permitem "viver" a nossa fantasia. A imaginação não provêm do conhecimento mas da nossa capacidade de "fantasiar"
Por tudo isto, o conhecimento não é mais importante que a imaginação..............
Share Button