segunda-feira, 23 de julho de 2018

A tecnologia não vai ultrapassar a ficção

As últimas noticias provenientes de Silicon Valley dão conta de esforços para a existência de carros voadores nas grandes cidades dentro de poucos anos.

O tiro de partida foi dado pela Uber, mas já existem outras companhias que pretendem ir mais longe, nomeadamente na utilização individual dos ditos carros-voadores, em vez de ser uma forma de transporte colectivo.

O desenvolvimento tecnológico permite que a realidade ultrapasse a ficção de uma maneira arrepiante. Numa altura em que se aguarda com expectativa a chegada de veículos com inteligência própria já se preparam normas para regular o tráfego aéreo nas cidades.

Na era da tecnologia não é possível gozar uma novidade porque aparece outra com mais impacto. Contudo, não acredito que as cidades tenham capacidade para permitirem a circulação de pequenos objectos voadores, em constante deslocação. Teriam de se efectuar inúmeras mudanças, inclusive na vida das pessoas, para possibilitar a existência de risco zero no transporte dos aparelhos. 

Não consigo imaginar o respeito pelas regras na utilização, além de ser impossível garantir que se trata de um veículo 100% seguro para o passageiro e para os transeuntes que podem sofrer as consequências de um acidente. 

As maravilhas do mundo tecnológico nem sempre são boas soluções, sobretudo se ultrapassar a ficção. Tudo aquilo que se pode criar no mundo da imaginação representa um risco para a realidade.

Sem comentários:

Share Button