quinta-feira, 18 de julho de 2019

A popularidade vai dar a liderança dos conservadores a Boris Johnson

A popularidade vai ser responsável por Boris Johnson chegar à liderança do Partido Conservador, mas também ao número 10 de Downing Street. 

Os candidatos que se apresentaram na última fase da corrida eleitoral, Johnson e Jeremy Hunt, divergem pouco no problema do Brexit. Ou seja, não existem mudanças relativamente à necessidade de concretizar o desejo da população britânica em Junho de 2016. As condições de saída do Reino Unido da União Europeia são diferentes, consoante a visão dos concorrentes, mas também não é significativa ao ponto de criar uma divisão. 

A defesa do Hard-Brexit pelo antigo autarca de Londres é uma boa maneira de agarrar os conservadores eurocépticos, que foram responsáveis pela queda de Theresa May. O próximo líder tem de se aguentar no cargo até à realização de eleições antecipadas, que serão exigidas pelos trabalhistas. Nesse período, o Primeiro-Ministro tem de contar com todas as facções no grupo parlamentar. 

O segundo aspecto que pode dar a vitória a Boris Johnson é a popularidade. A imagem que criou nos últimos anos tem sido positiva dentro e fora do partido. Na campanha eleitoral percebeu-se que congrega um núcleo importante em torno de si, onde qualquer aspecto negativo é imediatamente abafado. Por seu lado, Jeremy Hunt tem humor, embora não seja suficiente para conquistar uma imagem de determinação.

Neste momento os britânicos procuram um líder que seja eficaz no processo de saída do Reino Unido da União Europeia.

Sem comentários:

Share Button