Etiquetas

terça-feira, 22 de maio de 2018

Xeque-mate ao Bruno

A crise leonina será resolvida com um simples xeque-mate ao presidente Bruno de Carvalho que terá implicações no futuro do clube.

Os pedidos de demissão em massa na semana passada não resultaram, pelo que, foi necessário recorrer a ameaças para solucionar o problema. 

Neste momento, o destino do clube depende apenas da decisão de uma única pessoa, que teve de ser colocado entre a espada e a parede por todos os outros protagonistas. Em primeiro lugar, os jogadores e treinador que recusam trabalhar nas actuais condições. Em segundo, pelos restantes órgãos sociais, com Jaime Marta Soares à cabeça. Por fim, pelo universo sportinguista que se pronunciou contra o líder na semana mais triste da história do clube. 

Apesar da resiliência demonstrada ou apego ao poder, Bruno de Carvalho sairá sempre a perder. Caso aceite provocar eleições antecipadas com o abandono da direcção, vai ser esmagado na campanha eleitoral porque os argumentos utilizados pelos opositores serão sempre mais fortes, nomeadamente os ataques proferidos contra os jogadores. Na eventualidade de querer continuar à força, vai ser confrontado com processos disciplinares e judiciais que atrasam o desenrolar da actividade do clube. 

A escolha não será fácil por causa da forma inteligente como Jaime Marta Soares o encostou à parede. Bruno de Carvalho tentou ser mais esperto e ganhar tempo para anunciar novas medidas que permitissem aos adeptos esquecerem o sucedido, como a eventual continuidade de Fábio Coentrão, mas desta vez não irá passar pelos pingos da chuva. 

Uma excelente jogada política que coloca Bruno de Carvalho em xeque perante a obrigatoriedade de ceder.

Sem comentários:

Share Button