Etiquetas

terça-feira, 10 de abril de 2018

Viktor Orban pode iniciar um bloqueio político à União Europeia

O reforço do poder de Viktor Orbán na Hungria é um sinal preocupante para o equilíbrio entre o Ocidente e o Leste da Europa.

Os eleitores confiaram novamente o poder a Orbán, mas também deram um aviso a Bruxelas para não se intrometer nas políticas internas. A Hungria tem sido um dos países mais visados pela União Europeia, sobretudo por causa da imigração. Tendo em conta que não existem os mesmos fluxos do passado recente, as polémicas relacionadas com a entrada de refugiados ficou para trás. Contudo, surgirão novos focos de conflitos como a competência do tribunal de justiça europeu.

A causa iniciada pela Hungria pode juntar outros países do Leste numa autêntica afronta aos ditames de Bruxelas. Outro problema diz respeito ao surgimento de forças populistas na Europa Ocidental influenciadas pelos valores de partidos como o Fidesz, possibilitando uma nova composição no próximo parlamento europeu.

Os dois partidos tradicionais, Partido Popular Europeu e o Partido Socialista Europeu, correm o risco de perderem a maioria de deputados para as novas forças que já dominam as políticas da Alemanha, Itália e Áustria.

A intromissão de um bloco de Leste com influência suficiente para alterar o actual quadro europeu parece ser uma realidade plausível, tendo em conta a populariade de Orbán dentro e fora da Hungria. As semelhanças com Putin podem ser exageradas, mas existe proximidade entre os dois líderes. 

Após o acto eleitoral, a União Europeia não tem argumentos para continuar a criticar Budapeste.

Sem comentários:

Share Button