Etiquetas

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Trump perdeu o único aliado no partido Republicano

O anúncio da saída de Paul Ryan como Speaker da Câmara dos Representantes é um grande revés para Donald Trump entre o ciclo eleitoral que começa nas Midterms em Novembro e termina com a eleição presidencial em 2020.

As críticas dos republicanos sobre as políticas e conduta do presidente na Casa Branca costumam ser abafadas pela paciência de Paul Ryan, que tenta encontrar um ponto de entendimento entre todas as partes. Na campanha eleitoral em 2016, foi o primeiro a dar a mão a Trump sem haver uma nomeação oficial.

A única pessoa que pode evitar um ataque feroz à actual presidência em caso de derrota nas eleições intercalares de Novembro estará fora de acção na véspera da corrida eleitoral em 2020. Apesar das dúvidas iniciais sobre a capacidade de Trump, o Speaker foi o republicano que mais percebeu a necessidade do restante partido aceitar a realidade política. 

Trump vai precisar de um aliado forte dentro do establishment porque a reeleição depende da vontade de muitas figuras candidatarem-se para assegurarem a maioria na Câmara dos Representantes e no Senado. A atitude face ao novo ciclo precisa de ser fundamentalmente diferente da primeira candidatura devido ao conhecimento que os eleitores têm sobre o presidente, que certamente deixará cair algumas promessas. 

O adeus de Ryan também pode ter outra interpretação e estar relacionada com uma eventual candidatura presidencial em 2020. Os republicanos dificilmente irão contar com mais 20 concorrentes, sendo que, apenas um nome muito forte consegue vencer Donald  Trump. Os rumores podem desestabilizar a Casa Branca.

Sem comentários:

Share Button