Etiquetas

terça-feira, 17 de abril de 2018

Reino Unido e a União Europeia precisam de se manterem unidos

Durante o período de negociações entre a União Europeia e o Reino Unido tendo em vista o Brexit, tem sido visível inúmeras mudanças de posição das duas partes. Não existe um fio condutor na relação porque cada parte defende os próprios interesses, sendo que, a crispação resulta de circunstâncias distintas. 

Os britânicos nunca deram relevância às directrizes provenientes de Bruxelas, considerando sempre que se tratavam de arranjos políticos feitos em escritórios fechados. Por outro lado, houve bastante ressabiamento pelo resultado do referendo em 2016 por parte dos dirigentes europeus. O efeito dominó desapareceu, mas tratou-se de uma derrota para aqueles que confiavam na força do projecto europeu.

As duas entidades estão obrigadas a alcançar uma solução para evitarem sofrer. Nenhuma está interessada em continuar as duras negociações que só vão acrescentar mais problemas e incerteza. Neste momento, o que a União Europeia e o Reino Unido mais desejam é criar confiança nos cidadãos, nas empresas e nos respectivos parlamentos. 
 
No último ano de conversações notaram-se desavenças que podiam ter sido evitadas, mas o clima de desconfiança é enorme. Ambas as partes não querem continuar neste tipo de relação, mas também sabem que dificilmente conseguem sobreviver uma sem a outra, no plano político, comercial, económico e ao nível da troca de informações.

Sem comentários:

Share Button