Etiquetas

quinta-feira, 5 de abril de 2018

A prisão de Lula tem de ser analisada como um copo meio-cheio

A decisão do Supremo Tribunal de Justiça brasileiro ordenou a prisão imediata de Lula da Silva, apesar do recurso adiar o encarceramento para os próximos dias.

A condenação de um antigo Chefe do Estado pode implicar mudanças no sistema político e jurídico do país, começando nas próximas eleições em Novembro. 

Os brasileiros e o resto do Mundo assistiram durante meses a uma luta política e jurídica entre Lula e os restantes actores que desejavam uma sentença. 

No plano político, a decisão é um sinal forte para a restante classe, independentemente do cargo que ocupam. Os futuros candidatos vão ter mais cuidado porque sabem que a justiça pode chegar a todo o lado. O clima que se respira deverá ser mais limpo, embora não se espera o fim da corrupção na política brasileira. A nova geração tem possibilidade de criar práticas mais dignas. 

A justiça também precisa de aprender a não se misturar com a política. O caso Lava-Jato serviu para muitos juízes quebrarem as regras da independência e imparcialidade. Os magistrados que pretendam divulgar ideias e escolhas políticas devem escolher outros palcos. 

No sistema brasileiro a separação de poderes só existe no papel porque em termos práticos anda tudo misturado. A prisão de Lula pode permitir mais transparências nas duas actividades. Os defensores do regime democrático entendem que se tem de olhar para a situação como um copo meio-cheio. 

Sem comentários:

Share Button