Etiquetas

quarta-feira, 25 de abril de 2018

A perda de simbolismo do 25 de Abril

O 25 de Abril tem sido justificação para recordar a conquista das liberdades e fortalecimento da democracia. Todos os anos celebramos a data como tivessemos vivido o dia da liberdade. 

Os grandes responsáveis pela queda de uma ditadura que já se encontrava frágil devido à mudança do líder de regime sentem que devem ser tratados como heróis, mesmo que a socidade que viveu a data esteja a desaparecer. 

À medida que os obreiros da luta pela democracia deixam de estar entre nós, na cabeça Mário Soares, também se perde o significado do momento. Neste dia devia-se reflectir sobre o estado da democracia pelos agentes políticos. 

A degradação do regime democrático nos últimos 44 anos é uma evidência. A possibilidade de se fazer carreira dentro da política, inclusive apenas num partido, continua a ser um grande problema porque premeia os maus valores que se praticam. As forças políticas fecharam-se em salas, congressos sem disputa e jantares em que só participam os militantes. Há muito tempo que acabaram os comícios na rua onde as pessoas agitavam as bandeiras. Neste momento, o único contacto com o público faz-se através de arruadas. 

O 25 de Abril deixará de ser simbólico porque as gerações mais novas que serão o futuro não viveram o acontecimento, mas devido ao descontentamento com a política.

Sem comentários:

Share Button