Etiquetas

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

China agradece a Trump a saída dos acordos internacionais

O périplo asiático de Trump pode ser o início das mudanças no conflito norte-coreano. O discurso do presidente norte-americano é positivo, mas existe possibilidade de mudanças de comportamento, pelo que, não será aplaudir qualquer decisão.
O principal acontecimento é a visita à China e não propriamente o apoio a Seul na luta contra as provocações de Pyongyang. O regime de Pequim foi recentemente reeleito com um discurso bastante desafiador relativamente aos Estados Unidos, já que, assumiram vontade em liderar o planeta no plano político económico e nas grandes causas.
A retirada de Trump de alguns acordos internacionais será muito bem aproveitada pelos chineses, em particular no combate às alterações climáticas. Pequim tem um grave problema de poluição atmosférica e tomou medidas para o resolver.
As ameaças norte-coreanas também estão na agenda do encontro entre Trump e Xi Jinping, mas o novo papel da China no Mundo será certamente o ponto principal. O líder chinês deve agradecer ao homólogo as últimas decisões em matéria de política externa. No recente acordo nuclear iraniano, a China seguiu os passos dos países europeus, cumprindo o estabelecido sem questionar a legitimidade do regime de Teerão.
Na minha opinião, Trump está a ter problemas nalgumas acções porque ficou sem seguidores. Isto é, os Estados Unidos começam a ficar isolados em matérias importantes que necessitam de entendimentos globais. Até a Síria já aderiu ao acordo de Paris.

Sem comentários:

Share Button