Etiquetas

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Rajoy e Puidgemont estão a dividir o país vizinho

A declaração unilateral de independência da Catalunha proclamada por Carles Puidgemont vai aumentar a tensão na região e no país vizinho, sendo que, a União Europeia escapa a qualquer guerra entre Barcelona e Madrid.

Os problemas políticos entre as duas regiões dificilmente se resolvem à pedrada ou com ameaças. Neste capítulo o líder regional tem de assumir a culpa pelas posições extremadas, mas o governo espanhol também não reagiu da melhor maneira. Não sendo possível dialogar imediatamente tem de existir um período de tréguas para se encontrar uma solução que acalme as ruas porque, como se viu nas recentes manifestações, a população na Catalunha e mesmo em Madrid marcaram algumas posições que podem originar conflitos sociais. 

As medidas de Puidgemont como a realização do referendo e proclamação de independência transformou a batalha política numa questão regional, que envolve a comunidade inteira. Qualquer resposta de Madrid será mal interpretada por toda a população. 

As intervenções políticas, incluindo a do Rei de Espanha, estão a ser um desastre porque apenas colocam mais fogo numa fogueira que arde há bastante tempo e com consequências imediatas como a fuga de empresas. Os efeitos da luta pela independência serão mais nefastos do que uma eventual declaração de independência.

O maior problema é que ninguém acredita em Puidgemont ou Rajoy para liderar o processo, pelo que, o processo fica suspenso até à realização de novas eleições regionais e nacionais para os catalães expulsarem Puidgemont da Generalitat e Rajoy do Palácio da Moncloa.

1 comentário:

João Menéres disse...

Quanto a mim, a sua análise está absolutamente correcta.



Um abraço.

Share Button