Etiquetas

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Mais um motivo para não votar

A falta de assuntos importantes do nosso quotidiano levou todos os partidos políticos com assento parlamentar a debruçarem-se sobre a realização de jogos de futebol no dia das eleições autárquicas, mantendo a tradição iniciada nas legislativas de 2015. 

Durante muitos anos havia uma prática costumeira que impedia o povo de ir à bola na mesma altura em que deveriam estar concentrados no acto eleitoral. No entanto, as pessoas deixaram de votar, mas mantiveram o hábito de frequentar estádios de futebol durante o fim-de-semana, particularmente ao domingo. 

A abstenção cresceu e o gosto pelo futebol manteve-se ou aumentou, pelo que, a culpa da fraca participação eleitoral só podia ser da bola que rolava no relvado ao mesmo tempo que se anunciavam os vencedores e vencidos. 

Os cérebros que nos governam descobriram uma excelente maneira de obrigar novamente o povo a se concentrar nas votações para legitimarem os lugares que alguns ocupam há muitos anos. No dia da eleição não pode haver perturbações na hora de escolher os representantes locais e nacionais. O problema é que os governantes esqueceram-se de outras actividades utilizadas pelos portugueses aos fins-de-semana como os espectáculos musicais, cinemas e museus.

Não deve haver assunto mais importante neste país do que a incompatibilidade de se votar e participar em eventos para o problema ter ganho relevância nacional e merecer opiniões contraditórias, sendo que, algumas delas parecem proferidas por crianças de cinco anos. 

O actual poder político resolveu a questão pela força da lei, mas não percebe que as pessoas vão responder com mais abstenção.

Sem comentários:

Share Button