Etiquetas

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Prejudicar o funcionamento da economia de mercado

O negócio da Altice com a PT e a Media Capital transformou-se numa arma de arremesso político por todos os partidos.

As forças de esquerda tentam novamente impedir a entrada de dinheiro estrangeiro em Portugal, enquanto a direita critica a postura intervencionista do executivo. No meio disto está o governo liderado por António Costa que lança outros mecanismos para obter controlo político. Não esquecer que também Marcelo Rebelo de Sousa cedeu aos interesses de outras empresas para influenciar o negócio. 

A economia portuguesa não pode funcionar com constantes interferências políticas de todos os quadrantes, sobretudo se o Presidente da República também pretende ter uma palavra a dizer. Neste caso, o único partido que esteve muito bem foi o PSD que questionou as posições de António Costa. 

A entrada da Altice na PT, mas principalmente na Media Capital é uma oportunidade única para o jornalismo em Portugal que se encontra nas ruas da amargura. O problema é que ninguém quer o melhor para o país por razões ideológicas ou simplesmente para impedir novos concorrentes no mercado. 

O que se passa com a chegada da Altice é a mesma situação do que aconteceu com a entrada de novos investidores na TAP, embora a Media Capital seja uma empresa privada. Não houve despedimentos na transportadora aérea, havendo uma nova oferta de rotas e investimento. 

As posições ideológicas do governo começam a ficar muito parecidas com o Bloco de Esquerda e o PCP.

Sem comentários:

Share Button