quarta-feira, 7 de junho de 2017

O Presidente que se mantém no lado errado da história

As decisões do presidente norte-americano em sair do acordo climático e acusar o Irão de apoiar o terrorismo internacional mostram que está no lado errado nas duas questões.

O abandono do acordo de Paris poderia ter sido feito noutra altura e numa circunstância em que as restantes potências também demonstrassem vontade em alterar o texto final. A polémica decisão de Trump isola os Estados Unidos do resto do Mundo, sendo o único alvo das críticas, dando possibilidade à China e Rússia fingirem que vão ratificar o acordo sem serem sancionadas. O presidente norte-americano preferiu seguir outro caminho mais difícil de justificar. 

Na recente viagem ao Médio-Oriente, Trump colocou-se ao lado da Arábia Saudita na tentativa de acusar o Irão de apoiar o terrorismo internacional. Os recentes atentados em Teerão provam que o presidente continua a apontar o dedo ao inimigo errado, já que, o regime saudita é considerado um dos principais financiadores de grupos terroristas. 

A guerra comprada com o Irão por causa do acordo nuclear impede o actual chefe de Estado norte-americano de terminar as ligações com os sauditas, que também pretendem diminuir a influência de Teerão na região, sobretudo no Yemen. Trump apoia a entrada de terroristas no Yemen para instalar um novo regime suportado por Riade. 

As ligações estabelecidas baseiam-se erro estratégico, ignorância ou apenas defender os interesses de outros grupos. Quaisquer que sejam os motivos de ter tomado as decisões, é certo que causa indignação e revolta. O alerta dado por várias entidades parece não ter surtido efeito. 
Share Button