Etiquetas

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Hipocrisia das nomeações políticas

Os partidos políticos deviam ter mais cautela sempre que criticam os adversários por nomearem dirigentes para os mais altos cargos da administração pública. 

O grande cancro da actual democracia é o chamado "job for the boys" que todos os partidos gostam de praticar sem terem em conta qualquer questão relacionada com o mérito. 

Os portugueses já perceberam que os partidos utilizam as nomeações políticas como arma de guerra com o intuito de ferir o oponente, mas ninguém leva a sério porque todos fazem o mesmo. Isto é, ninguém tem telhados de vidro nesta questão. 

O pior desta história relacionada com a TAP é uma nova interferência presidencial, embora isso também seja uma situação habitual. Normalmente, as reflexões de Marcelo Rebelo de Sousa terminam num telefonema e num comunicado à imprensa para confirmar que o Presidente tem mesmo tiques ditatoriais. 

A guerra nas nomeações promete colocar sempre em causa a capacidade da pessoa para realizar o trabalho. O debate será em torno da amizade ou cartão político e nunca pelo mérito profissional, podendo originar situações injustas. 

Sem comentários:

Share Button