Etiquetas

sexta-feira, 28 de abril de 2017

A visita do Papa tornou-se irrelevante

A discussão política em torno da ponte concedida pelo governo no dia 12 de Maio abafa a importante visita do Papa em Portugal.

Os partidos decidiram fazer novo fait-divers sobre um tema sem qualquer interesse. A necessidade de preencher a agenda acaba por desnivelar o debate político. Mesmo que o PSD e o CDS tenham estado de acordo com a medida do executivo, e o Presidente da República também, ainda não solução que permita encerrar o assunto.

A discussão deveria ser sobre a visita do Papa e os benefícios que Portugal pode recolher sendo um destino do turismo religioso. A presença de outros chefes da Igreja Católica em Portugal tem sido uma constante, mas ainda falta fazer mais para o nosso país ser um ponto de passagem dos milhares de fieis. 

Numa altura em que a religião católica é atacada pelos muçulmanos era importante que o Francisco I deixasse uma mensagem de paz mundial entre as religiões. Também não ficava mal um encontro entre o Papa e o sheikh Mounir. Tendo em conta que Portugal é um país tolerante e aberto a outras crenças fazia sentido passar uma mensagem.

O problema é que as questões menores continuam a estar na agenda mediática e dos próprios partidos. As forças políticas deveriam efectuar um esforço no sentido de trazer ao debate mensagens importantes e terminarem com os fait-divers. 

Sem comentários:

Share Button