Etiquetas

quinta-feira, 27 de abril de 2017

100 fracassos de Donald Trump

A marca histórica para avaliar o desempenho dos presidentes nem sempre é considerada importante para os ocupantes dos cargos. 

O presidente norte-americano desvaloriza a data, mas no início do mandato enumerou uma lista de prioridades para os primeiros 100 dias.

No plano interno é possível afirmar que se tratou de um grande fracasso tendo em conta as rejeições no Congresso, à excepção da nomeação de Neil Gorsuch para Presidente do Supremo Tribunal. A necessidade constante de recorrer às ordens executivas também revela desespero político. 

A nível de política externa existe uma mudança relativamente a Obama. Os Estados Unidos deixarão de tentar a via diplomática optando pela ameaça militar. Trump fez bem em traçar linhas vermelhas a Assad e a impedir um ataque surpresa da Coreia do Norte. O problema é que comprou uma guerra desnecessária com o Irão. Neste momento, também não se sabe qual será a relação com a Rússia.

A maior parte das críticas ao mandato de Trump diz respeito ao plano interno. A tentativa de mudar tudo rapidamente trouxe problemas. O presidente não contava com a força dos grupos políticos nem com o poder judicial para bloquear algumas propostas como a revogação do Obamacare e a proibição de cidadãos de sete países islâmicos viajarem para os Estados Unidos.

As reformas prometidas vão ter que esperar mais tempo porque é necessário mais negociação. Trump começa a conhecer os meandros da política. 

Neste momento, não houve qualquer alteração positiva, já que, as promessas ainda não foram cumpridas.

Sem comentários:

Share Button