quarta-feira, 1 de março de 2017

Trump continua virado para dentro

Um discurso semelhante ao da tomada de posse fazem de Trump um mau orador, bem diferente de Barack Obama.

O novo Presidente nunca será conhecido pelos dotes oratórios, mas pelo nacionalismo com que trouxe ao discurso político. A repetição do proteccionismo, segurança e respeito pela lei tornarão os Estados Unidos um país autoritário sob a presidência de Trump. Não haverá espaço para o erro nem para segundas oportunidades, em particular para os imigrantes. 

A mensagem ao Congresso confirma que Trump irá manter as promessas eleitorais, quiçá reforçar algumas medidas que não estavam previstas durante a campanha, aumentando a preocupação no próprio partido e na oposição.

A primeira mensagem do chefe do Estado é simples. A prioridade passa por aumentar o emprego nos Estados Unidos e proteger os cidadãos norte-americanos das empresas estrangeiras e dos imigrantes ilegais. A forma de atingir o objectivo passa por impedir a entrada de empresas ou pessoas que ameaçem o bem-estar do cidadão, nem que para isso seja necessário recorrer à força e à autoridade. 

Tem sido este o principal recado para dentro dos Estados Unidos, mas também para todos os que se intrometerem nos assuntos internos do país. Não haverá cedências, mesmo que o Congresso rejeite leis, a comunicação social faça barulho ou os restantes líderes mundiais continuem a ignorar as mudanças na Casa Branca. 

O primeiro passo para tornar a América novamente grande está definitivamente dado. 

2 comentários:

Share Button