Etiquetas

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Isolar os Estados Unidos do resto do Mundo

As primeiras decisões de Trump surgiram a nível da política externa. Curiosamente um aspecto que o candidato praticamente nunca abordou durante a campanha eleitoral do ano passado.

A saída do TPP, as alterações ao nível da questão climática e a colocação da Embaixada dos Estados Unidos de Israel em Jerusalem mostram que não há vontade de cooperar com os restantes países na resolução dos problemas do mundo. Ora, Trump revela diferenças relativamente a Obama que sempre procurou a via diplomática. 

As previsões de autoritarismo também se começam a revelar depois da conferência de imprensa acusando os jornalistas de falsidades. 

No plano externo, as opções colocam em risco a segurança do Médio-Oriente, o progresso do Pacífico e a unanimidade em torno das questões climáticas. Os temas que devem preocupar mais são o primeiro e o ultimo, embora o segundo possa significar uma mudança de estratégia por parte de Donald Trump em relação à política de alianças. 

A mudança da Embaixada dos Estados Unidos de Telavive para Jerusalem é um sinal de apoio a Benjamin Netanyahu na tentativa de diminuir a presença da Palestina. O bom trabalho realizado por Obama e John Kerry em 4 anos foi por água abaixo em apenas um dia. Trump pretende mostrar que os Estados Unidos decidem sozinhos sem necessitar de alianças ou colaborações. É impressionante que o empresário praticamente nunca fala em aliados na resolução dos problemas do mundo. O encontro entre Theresa May pode significar alterações...

Sem comentários:

Share Button