quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Decretos fantasma

O mundo assistiu à assinatura de Donald Trump no decreto que ordenava a construção do muro na fronteira com o México. Antes de ter completado uma semana como presidente dos Estados Unidos, o empresário cumpriu uma das promessas eleitorais mais polémicas de toda a campanha.

A pompa e circunstância que rodeou a assinatura do decreto não significa o cumprimento da promessa. A partir de agora levantam-se outras questões como a luta contra o Congresso para a realização da medida.

Nos primeiros dias todos os presidentes norte-americanos têm a mesma atitude. Há oito anos, Barack Obama também mandou o encerramento de Guatanamo. Ora, a prisão cubana nunca mais fechou as portas. 

Não acredito que Trump consiga construir o muro porque vai gerar uma onda de indignação mesmo dentro do Partido Republicano. No entanto, se alguém duvidava que o empresário começasse a quebrar as tradições pode ficar descansado porque seguiu a mesma linha de outros Chefes do Estado. 

Normalmente a proposta mais ousada costuma ficar na gaveta, mesmo que o mundo tenha assistido a um momento de reality show. Os decretos fantasma são uma prática em quase todos os presidentes norte-americano. Trump não fugiu à regra e cumpriu a tradição. 

A partir de agora é perceber se a primeira pedra vai ser colocada e a inauguração conta com a presença de Trump.

Sem comentários:

Share Button