quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Aumentos no eleitorado socialista

O novo ano trouxe aumentos a vários níveis, sobretudo no sector social. A iniciativa governamental de criar melhores condições para os mais desfavorecidos é uma promessa que nasceu nas eleições.

O problema é que o governo apenas se preocupa com o seu eleitorado de forma a recuperá-lo nos próximos actos eleitorais. Não é uma medida que visa retirar votos à direita, mas conquistar os socialistas descontentes que votaram no Bloco de Esquerda e no Partido Comunista em 2015.

A estratégia visa criar um ambiente social favorável para recuperar eleitores que temiam uma governação de direita por parte do PS sempre submisso a Bruxelas. A liderança de António Costa mostra que os socialistas têm preocupações sociais, embora apenas do ponto de vista táctico.

O governo pretende que as pessoas tenham mais dinheiro nas mãos para consumir, o que poderá permitir o crescimento económico. 

As pessoas estão mais satisfeitas, mas os serviços estão cada vez mais caros, como é o caso de alguns produtos alvo da subida do IVA, bem como dos transportes, rendas, combustíveis e mesmo os transportes. Os sectores referidos não fazem parte do eleitorado socialista, pelo que, não faz mal criar mais dificuldades.

Sem comentários:

Share Button