sábado, 17 de dezembro de 2016

Figuras da Semana

Por Cima

António Costa - O primeiro-ministro acaba o ano em grande nas opiniões e sondagens, além de conseguir domesticar os partido que apoiam o executivo. O executivo não cedeu às exigências do PCP para aumentar o salário mínimo em 600 euros. A grande prova à sustentabilidade será testada no início do próximo ano com a proposta dos bloquistas para alterar o código do trabalho.


No Meio

Jerónimo de Sousa - O líder do PCP obteve uma derrota porque o salário mínimo não vai chegar aos 600 euros em 2017. Os comunistas começam a perder lutas que pareciam ser fáceis por causa do novo governo socialistas, mas parece que afinal as políticas de direita continuam na governação. O recente congresso não ajudou Jerónimo de Sousa a ter mais influência junto do executivo. O PCP sai por debaixo do BE neste final de ano.


Em Baixo

Barack Obama - O presidente norte-americano acaba o último ano de mandato em baixo por causa da insistência na questão da interferência russa nas recentes eleições. Obama ainda não aceitou a derrota porque a aposta de Clinton foi uma decisão pessoal, pelo que, também se trata de um erro do Chefe do Estado. Se o presidente arranjasse provas era possível afirmar que não está obcecado com Moscovo. A forma como Obama apontou o dedo à Rússia foi responsável pelo surgimento de vários conflitos porque as duas potências poderiam ter estado juntas em vários assuntos. 

Sem comentários:

Share Button