Etiquetas

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Ensaio sobre a Integração Europeia Parte XI

II - Conclusões

Os desafios que a União Europeia enfrenta no presente e futuro são mais complexos do que aqueles que se verificaram no passado. A ideia de alcançar a paz deu origem à comunidade europeia, mas existem mais propósitos para a manutenção do actual ideal europeu.

A Europa tem de competir com blocos económicos que se estão a desenvolver rapidamente, pelo que, precisa de arranjar soluções políticas e económicas. As constantes mudanças políticas e sociais têm de ser aproveitadas pelos dirigentes europeus.

O projecto europeu sofreu vários desígnios desde o início do século XXI devido aos problemas que atingiram o continente. As alterações verificadas a nível político, social e económico, bem como na segurança são o reflexo da incapacidade de resposta.

As prioridades da integração europeia não podem ser apenas os alargamentos, mas o aprofundamento das matérias que podem resolver a vida dos cidadãos. A falta de entendimentos provocou pior de qualidade de vida nos países da União Europeia, o que se traduziu no aumento da contestação, no seio das instituições, mas sobretudo nas oposições dos governos dos Estados-Membros que fazem parte do clube europeu.
As ameaças também aumentam devido à falta de coesão política. Os Estados Unidos já não precisam da Europa, enquanto a Rússia esfrega as mãos de contente pelas desavenças dos parceiros europeus. Para piorar, o Reino Unido decidiu trilhar um caminho próprio que resultará na derrota da União Europeia em alguns aspectos como o comércio livre, crescimento da economia e no plano das relações externas. Não fica muito espaço para os países europeus porque o Reino Unido quer chegar em primeiro lugar.

Sem comentários:

Share Button