sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Os militares vão responder aos apelos da população

Os brasileiros continuam descontentes com o poder instituído após a saída de Dilma Rousseff.

O processo de impeachment contra a antiga Presidente não caiu bem junto da população, sendo que, a nomeação de Michel Temer ainda piorou o ambiente social, embora no plano político haja estabilidade. As instituições estão a funcionar bem desde a saída de Rousseff.

O problema é que no Brasil quem ordena é mesmo o povo, o que não acontece em muitos países do Mundo, mas do outro lado do Atlântico a voz da população tem impacto junto das forças políticas. Isso tem-se verificado desde que saltou para fora o processo contra Dilma Rousseff com manifestações a favor e contra da manutenção da antiga Chefe do Estado. Michel Temer nem sequer teve direito a uma base de apoio, já que, a contestação começou desde o princípio, como tem acontecido desde a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos.

Não sei qual é a força dos militares no Brasil, mas se os manifestantes vencerem mais uma batalha contra os actuais órgãos legislativos e executivo, o poder militar não pode fazer de conta que continua tudo na mesma. O que se tem verificado é o constante aumento dos protestos que só pára quando as reivindicações tiverem efeito.

Os brasileiros devem estar fartos da corrupção no governo e sentem que a única forma de acabar com o problema passa por colocar um militar que mantenha ordem no país.

Sem comentários:

Share Button