Etiquetas

domingo, 27 de novembro de 2016

Olhar a Semana - O fim da história

O falecimento de Fidel Castro representa o início do fim do poder nas mãos de figuras que foram responsáveis pela história política na segunda metade do século XX.

O líder cubano foi responsável pela criação e manutenção do actual regime socialista e comunista. O desaparecimento de Fidel não significa alterações em Cuba, mas servir para alguns líderes políticos perceberem que não vão eternamente no poder. Fidel fez parte de uma geração que conseguiu conquistar os objectivos através de revoluções e discursos anti-sistema, como aconteceu com Nelson Mandela e muitos líderes em países africanos. 

Nesta altura, já sobram poucos, sendo que, a maioria ainda se mantém no poder. 

A história política do Mundo está a mudar com o desaparecimento destas figuras que "nasceram" após a segunda guerra mundial e a guerra fria, além da necessidade dos países europeus terem que se livrar das antigas colónias. 

Os "velhos" líderes estão a ser substituídos por pessoas com carisma, que continuam a ter discursos anti-sistema para justificar as acções. O problema é que muitos estão a ser vítimas da importância da comunicação social. Um elemento que não tinha influência há 40 anos....

Sem comentários:

Share Button