Etiquetas

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Ensaio sobre a Integração Europeia Parte VII

A referência no ponto 1.1 sobre a necessidade de continuar o alargamento será desenvolvida neste tema.
O processo de adesão à União Europeia ainda não terminou, estando prevista a entrada da Sérvia dentro de três anos, sendo que, a Macedónia também poderá ter o privilégio de pertencer ao clube europeu dentro de uma década.
Os dirigentes europeus sentiram que a adesão dos países do Leste europeu seria fundamental para garantir crescimento económico e estabilidade no continente. A ameaça russa não acabou, mas a viragem de alguns países da antiga União Soviética para o ocidente acalmou Moscovo durante muito tempo. Os russos deixaram de ter aliados na Europa. A democracia funciona em todos os novos países membros, embora existam alguns momentos em que o poder está mais perto da Rússia.

A adesão da Sérvia será um passo significativo na estabilidade dos Balcãs, apesar da Croácia e Eslovénia fazerem parte da União Europeia. No entanto, o país que pode acabar com guerras antigas e melhorar as relações no futuro é a Sérvia. O primeiro propósito da integração será sempre alcançar a paz, mas também é importante do ponto de vista económico porque permite aos outros países abrirem as possibilidades nas transacções comerciais.

Caso a Sérvia seja membro da União Europeia, os conflitos com os países vizinhos estarão encerrados, sendo que, haverá possibilidade de convivência social entre todas as populações. O ódio étnico que ainda persiste, tem de ser ultrapassado devido à integração europeia.

No futuro os restantes países da região também vão aderir, embora haja algumas regras que a Albânia e a Macedónia têm de cumprir. A Bósnia-Herzegovina e o Kosovo serão os últimos da lista, mesmo contra a vontade dos sérvios.

Naquela zona do continente ainda há o caso da Geórgia, que servirá como uma medida para chatear os russos.
Os maiores obstáculos da União Europeia para unir todos os países mencionados em torno do ideal europeu são enterrar os conflitos entre etnias, melhorar os problemas relacionados com os mecanismos democráticos e garantir o desenvolvimento económico similar aos restantes países membros.
Apesar dos constantes alargamentos da história europeia, o projecto europeu tem dois desafios complicados que não serão resolvidos nos próximos 30 anos. A primeira passa por garantir que a Turquia cumpre todos os requisitos necessários para ser membro da União Europeia. O segundo caso é resolver a situação interna na Ucrânia para poder contar com mais um membro.

A importância dos dois países na estratégia política, social e economia, mas também militar merecem ser desenvolvidos nos pontos 2.4 e 2.5.

Continua na sexta-feira com o tema "A possível adesão da Turquia à União Europeia"

1 comentário:

Swonkie disse...

Olá :) Enviamos um convite para o teu email. Caso não tenhas lá recebido poderás aceder à nossa plataforma em https://swonkie.com
Contamos contigo?

Share Button