Etiquetas

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Ensaio sobre a Integração Europeia IV Parte

1.4 Moeda Única

As negociações tendo em vista a criação de uma moda única foram lançadas em 1992 com o Tratado de Maastricht, mas apenas entrou em vigor no ano de 1999, tornando-se na moeda oficial de 11 Estados-Membros, incluindo Portugal. Os restantes países ainda não preenchem os requisitos de adesão, enquanto a Dinamarca e o Reino Unido não quiseram substituir as moedas locais pelo euro. Os critérios de adopção de um Estado-Membro ao Euro, denominados critérios de convergência, incluem a estabilidade de preços e da taxa de câmbio e a solidez das contas públicas, através do cumprimento de um défice no valor inferior a 3%.
A adopção da moeda comum fez parte da necessidade de aprofundar a integração económica e monetária, após a criação do mercado comum, para desenvolver o mercado interno, mas também as economias locais através da coordenação das políticas orçamentais.

A integração económica pretendida pela União Europeia começou a ser colocada em causa durante a crise financeira com início em 2010 que atingiu a Grécia, Portugal e a Irlanda. Os três países necessitaram de pedir ajuda internacional ao Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e à União Europeia. Em troca do dinheiro, os países cumpriram rigorosos programas de austeridade para voltarem a se financiarem nos mercados.

Durante a crise houve várias ameaças de alguns dirigentes para os países saírem do Euro porque as economias não tinham a mesma força de outros Estados, provocando uma Europa a duas velocidades, embora estando integrados no mesmo grupo e respeitando regras semelhantes. A Grécia realizou um referendo sobre a manutenção na moeda única.

Apesar dos problemas, a moeda única vingou, mas agora vai ter que lidar com a possibilidade da libra ser uma moeda mais atractiva por causa das relações comerciais que o Reino Unido vai estabelecer livremente com qualquer país no Mundo.


Continua na sexta-feira com o tema "Presente e Futuro da Integração Europeia"

Sem comentários:

Share Button