Etiquetas

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Mais amigo dos velhos inimigos

Os elogios de Donald Trump a Vladimir Putin são um sinal de mudança na política externa norte-americana. O empresário deverá escrever uma página nova nas relações dos Estados Unidos com alguns velhos inimigos como a Rússia, China e o Irão. A política para o Médio-Oriente deverá ser a mesma que vem sendo seguido, embora com maior presença militar para combater o Estado Islâmico. Em relação à Coreia do Norte não acredito que haja coragem para fazer face ao regime vigente, apesar das constantes ameaças com testes de mísseis. 

O estilo pouco diplomático de Trump pode passar a ideia que os Estados Unidos vão ter mais inimigos. Na minha opinião, Trump pretende ter bons contactos com os países referidos, aproveitando o trabalho de Obama. Acredito que haja mais encontros entre os respectivos Chefes de Estado das grandes potências para resolver os problemas do Mundo, em particular o terrorismo. Obama deveria ter realçado o papel importante que a China, Rússia e mesmo o Irão têm no Mundo, mesmo não concordando com algumas políticas. 

No sentido inverso, Trump vai ter que lidar com a insatisfação dos dirigentes europeus face à eleição. Contudo, os maiores problemas diplomáticos serão provocados pelos dirigentes mexicanos que não querem construir nem pagar o muro prometido pelo candidato. 

Sem comentários:

Share Button