sexta-feira, 9 de setembro de 2016

A nova invenção de Sánchez

O líder do PSOE inventou uma nova união parlamentar para tentar formar governo. Pedro Sánchez quer fazer acordos parlamentares com o Podemos, mas pretende a abstenção do Ciudadanos para governar o país. No entanto, fez questão de dizer pessoalmente a Mariano Rajoy que não contava com o PP.

O socialista não sabe estar na política, nem tem qualidade para ser primeiro-ministro de um país. A forma como tenta alcançar o poder é bem pior do que a protagonizada por António Costa em Novembro de 2015. Sánchez está desesperado para chegar ao poder porque sabe que vai perder se existirem novas eleições. A única forma de se manter líder socialista é arranjar acordos que satisfaçam a direita, a esquerda e as forças regionalistas. No entanto, não quer saber do PP para nada. 

Os dirigentes socialistas não vão perdoar nova derrota a Sánchez. Se o líder falhar novo assalto ao poder, pode ser que haja eleições internas antes das legislativas de novo em Dezembro, mas também tem a derrota garantida porque a população espanhola não vai perdoar mais jogadas políticas. Aos poucos Mariano Rajoy caminha para a desejada maioria absoluta.

Na minha opinião, Sánchez meteu-se numa embrulhada porque o Ciudadanos nunca vai apoiar o Podemos e o partido de Pablo Iglesias jamais cederá às exigências de Albert Rivera. Contudo, no fim lá estará o líder socialista a criticar as atitudes de quem não salvou o cargo que tem no PSOE. 

Sem comentários:

Share Button