quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Regresso ao proteccionismo na Europa

O fim das negociações em torno do TTIP entre a Europa e os Estados Unidos significa uma mudança do ponto de vista comercial para o leste europeu. Os grandes países como a Alemanha e França já deixaram de se submeter aos interesses norte-americanos, ainda por cima, havendo a possibilidade de Donald Trump chegar à Casa Branca.

A mudança de inquilino em Washington não é a única razão para o falhanço das negociações. A vitória do Brexit vai tornar os países mais proteccionistas, com medo de efectuar trocas comerciais e mesmo estabelecer relações bilaterais. A nuvem de incerteza que paira sobre a Europa devido aos problemas financeiros e à segurança alteraram o comportamento dos principais líderes. Ninguém avança sabendo que os riscos são enormes.

Apesar de tudo, a maior parte dos líderes decide continuar a governar porque as alternativas são populistas e podem criar divisões. Ora, neste momento, algumas medidas já geram problemas na sociedade francesa. 

A tendência é para a Alemanha e França se unirem, mas também fecharem a Europa a qualquer risco. Os Estados Unidos vai ter uma orientação diferente nos próximos anos que não privilegia as relações com a Europa, seja Clinton ou Trump o próximo presidente norte-americano. O Reino Unido voltará a ter peso político internacional, o que trará benefícios financeiros e comerciais. 


Sem comentários:

Share Button