Etiquetas

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Novamente o véu islâmico

A utilização do véu islâmico por parte das muçulmanas em locais públicos em países europeus está novamente em cima da mesa, em particular no Reino Unido e na Alemanha. 

O UKIP tem debatido o tema na campanha para a liderança do partido.Num país laico como são a maioria dos Estados europeus não deve haver proibição de manifestações religiosas em sítios públicos. Se querem proibir o véu islâmico também devem adoptar o mesmo procedimento para quem usa um fio de cruz ao peito.

As propostas do UKIP e de alguns sectores alemães visam combater a ameaça islâmica por via do castigo. Isto é, eliminar manifestações que possam servir de justificação para novos ataques. No entanto, estamos novamente a confundir muçulmanos com terroristas, além de criar mais normas de segurança. 

Os últimos acontecimentos na Europa não podem dar origem a uma perseguição contra os muçulmanos nos países que estão na mira do Estado Islâmico. Algumas entidades com responsabilidades estão a reagir sem pensar nos problemas que pode causar dentro da sociedade. Não é por acaso que se volta a falar do véu islâmico em território europeu. Normalmente quando os dirigentes europeus não sabem como reagir a uma crise começam a proibir tudo e mais alguma coisa. 

A Europa continua a se enterrar neste tipo de decisões. 

Sem comentários:

Share Button