Etiquetas

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Futuro de Espanha nas mãos de Sánchez

O entendimento entre o PP e o Ciudadanos é um bom sinal para a democracia espanhola, sendo que, Mariano Rajoy ainda tem de esperar pela abstenção do PSOE no parlamento espanhol para entrar em funções. Esse será o segundo passo do vencedor das duas últimas eleições legislativas em Espanha. 

O problema da atitude demonstrada pelo PSOE não está em querer governar. Se tiver condições políticas pode justificar com as regras constitucionais o derrube do executivo antes de entrar em funções. O problema do actual líder socialista espanhol é não ter acordos políticos para "matar" Mariano Rajoy na praia. Ora, se Janeiro não houve fumo branco entre PSOE e Podemos, porque razão haveria mudanças agora?

Neste momento, Sánchez continua isolado em termos internos e externos. No plano interno porque precisa de alguma vitória para continuar à frente do partido e externamente não tem nenhum partido para se apoiar e formar governo. A única forma do líder ter possibilidades de ganhar eleições legislativas é convocar um acto eleitoral interno para reforçar a legitimidade. Só dessa forma, os espanhóis, vão vê-lo como uma alternativa a Mariano Rajoy. 

Não acredito que o líder socialista opte por esta solução porque não tem coragem de perder a liderança. No entanto, se tivesse essa atitude conseguia argumentos para derrotar Rajoy.

Sem comentários:

Share Button