quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Duas formas de caçar votos

O governo português mostra habilidade na forma de chegar mais perto das pessoas. Isto é, conquistar mais votos. 

Os exemplos dados pelo Ministro da Educação e o Primeiro-ministro revelam como estamos perante um executivo que sabe implementar a estratégia. 

O Ministro da Educação e do Desporto permanece no Rio de Janeiro para assistir aos Jogos Olímpicos e proporcionar momentos importantes aos atletas medalhados, como aconteceu com Telma Monteiro. Ora, o governo não quer que o Presidente da República se antecipe nas condecorações, pelo que, convém ficar no Rio para chegar em primeiro lugar. A presença do Navio Escola Sagres vem mesmo a calhar....

Desde a vitória da selecção de futebol no Euro 2016 nota-se uma aproximação do poder político aos bons resultados desportivos. Os nossos responsáveis já perceberam que o país anda contente com as taças e medalhas. Neste momento, assistimos a uma competição entre São Bento e Belém na disputa do primeiro lugar pela confiança dos atletas.

O Primeiro-ministro aproveitou a onda de incêndios para voltar a aparecer como o salvador da pátria. O ministro da tutela fica em segundo plano porque o chefe do governo quer tomar conta de tudo e mostrar que tem a situação sob controlo, além de revelar a solução para o problema. A estratégia resulta porque silencia as críticas. A intenção de Costa passa por não criar chama para fora, mas também mostrar que tem o país na mão, criando uma imagem que todos os problemas serão resolvidos.  

Sem comentários:

Share Button