segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Mais um sinal de intolerância na Europa

A proibição do Burkini é mais um sinal negativo de intolerância dada pela Europa, sobretudo pela França do socialista François Hollande. 

As questões ligadas à utilização de sinais religiosos não tem nada a ver com Schengen ou  a implementação de medidas de segurança. O governo francês esconde-se atrás dos problemas de terrorismo para criar mais divisões internas no país. A resposta aos ataques contra os muçulmanos será mais violência dentro do território francês. 

À medida que vão surgindo mais problemas, começamos a perceber alguns motivos dos terroristas. No fundo, alguns lutam contra a discriminação no território gaulês.

Neste momento existe alguma intolerância na Europa, seja à esquerda ou direita. Não há ninguém que pense com racionalidade e adopte soluções tendo em conta os dois lados do problema. A excepção é mesmo Theresa May, que continua o legado de David Cameron no Reino Unido. Impressiona a forma como Hollande se tem deixado levar pela paranóia securitária e tomar medidas completamente estúpidas contra uma comunidade, sabendo que os atentados podem aumentar se continuar com o mesmo tipo de políticas. 

O populismo fácil tem atingido os principais países europeus e não são apenas clichés dos partidos de extrema. Como se vê em França, existe um socialismo muito perto da radicalização. 

Sem comentários:

Share Button