sábado, 2 de julho de 2016

Figuras da Semana

Por Cima

Michael Gove/Theresa May - A desistência de Boris Johnson coloca Gove e May como os principais candidatos à liderança dos conservadores, sendo provável que os dois passem à ronda final. Os ministros do actual executivo são nomes fortes com capacidade para liderar os conservadores.

No Meio

Boris Johnson - O rosto da campanha pelo Brexit não irá disputar a liderança do Partido Conservador. Ora, se por um lado a decisão é compreensível, por outro, representa um acto de cobardia porque não está disposto a ir à luta. É verdade que o avanço de Michael Gove foi um golpe que o antigo autarca de Londres não estava à espera, mas também é preciso lutar quando se acredita em algo e não se pode esperar que o poder caia no colo.

Em Baixo

União Europeia - As reacções dos dirigentes europeus, em particular de Jean-Claude Juncker, à vitória do Brexit demonstram mau perder, mas também falta de capacidade para reagir a um problema porque pensavam que o resultado seria favorável, como tem acontecido noutros países. No entanto, desta vez os britânicos trocaram as voltas à União que não tem nenhum plano de contingência sempre que existe uma crise. 

Sem comentários:

Share Button