quinta-feira, 30 de junho de 2016

Quem tramou Boris Johnson?

O antigo presidente da Câmara de Londres não será candidato à liderança do Partido Conservador, pelo que, não será agora que chega a primeiro-ministro. A vitória no referendo era a rampa de lançamento para Boris Johnson chegar ao número 10, mas o ministro da Justiça, Michael Gove, trocou as voltas a ex-autarca. 

De facto, Johnson tinha de entrar na campanha como o rosto do Brexit e aquele que iria conduzir as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia. No entanto, alguém tramou as intenções de Johnson. De certeza que alguém ligado a Michael Gove, esteve por detrás desta tramóia. O mais interessante foi ouvir Gove dizer que não queria ser primeiro-ministro porque não tinha capacidades para o cargo. Afinal.......

Não havia espaço para os dois principais rostos dos conservadores eurocépticos serem candidatos. Gove adiantou-se e Johnson teve que se retirar porque não iria ter o apoio de todo o sector do partido, além do próprio ministro da Justiça. Gove tem espaço para colocar as ideias que tem para o futuro do Reino Unido fora da União Europeia. 

Os passos dado por Gove mostram que a candidatura já estava a ser preparada caso o Brexit vencesse. Num curto espaço de tempo, Gove despachou Cameron e Boris Johnson, mas ainda falta vencer Theresa May. 

Sem comentários:

Share Button