domingo, 19 de junho de 2016

Olhar a Semana - O futuro da Europa

O referendo sobre a manutenção do Reino Unido na União Europeia é mais decisivo para a coesão europeia que para a estabilidade política e económica no Reino Unido. O que está em jogo não é apenas a saída de um Estado-Membro, mas as relações que se vão criar. As alianças regionais parecem ser cada vez mais uma realidade no espaço comunitário, em vez de se pensar como uma união. 

Haverá mais desconfiança relativamente às decisões que chegam de Bruxelas e a tendência para criar várias divisões também vai aumentar. 

Não tenho dúvidas que as regras vão mudar, bem como a importância das instituições. Em vez de se caminhar rumo ao federalismo desejado por alguns países, é provável que a desintegração seja a regra devido ao aparecimento de forças anti-Europa com representação parlamentar mais forte, chegando ao ponto de ajudar alguns movimentos extremistas conquistarem o poder em países fundamentais para o desenvolvimento europeu. 

A instabilidade que se vai criar favorece as nações emergentes que olham para a Europa como uma oportunidade para se enriquecerem, mas também originar divisões políticas. Em termos económicos a China pode ficar a ganhar e a Rússia espreita uma oportunidade política com a vitória do Brexit. 

O cenário não é favorável aos europeus por causa destes factores. Quanto aos britânicos continuarão a viver tranquilamente na ilha. 

Sem comentários:

Share Button