Etiquetas

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Porquê a América Latina?

A recente cimeira da Eurolat realizada em Lisboa mostra uma aproximação da União Europeia aos países da América Latina e do Mercosur. No entanto, o restabelecimento das relações entre os Estados Unidos e Cuba poderão originar mais oportunidades para os norte-americanos do que aos europeus.

A insistência no reforço económico e social com os sul-americanos também é uma forma para ultrapassar os Estados Unidos. Ora, a UE continua a copiar os movimentos norte-americanos, em vez de seguir um caminho. Por exemplo, o continente africano deveria ter mais atenção, já que, a maioria dos países foram governados por impérios europeus. Não é por causa das ditaduras africanas que existem dificuldades nas relações porque na América Latina existem violações políticas mais graves do que em África. Nem as democracias como a brasileira escapam ao fenómeno da corrupção. Também há o caso do Panamá. As instituições sul-americanas não estão minimamente consolidadas. 

A Europa tenta ajudar, mas dificilmente conseguirá recolher benefícios, sobretudo numa altura em que negoceia um acordo de comércio livre com os Estados Unidos. Ou seja, colocar cada pé em cada hemisfério do continente americano não é uma boa estratégia porque os sul-americanos não se dão bem com o império norte-americano. Não será a Europa que vai fazer a ponte....

Na minha opinião os sul-americanos podem aprender com a Europa em alguns aspectos. No entanto, a maioria não vai seguir as regras definidas por um continente onde não existe união política nem solidariedade. 

Sem comentários:

Share Button