Etiquetas

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Governo não sabe lidar com a malta que não quer trabalhar

O governo não tem conseguido evitar a fúria de alguns sectores da Administração Pública que não foram beneficiados com a mudança de políticas. Os sindicatos não perdoam a falta de promessas, mesmo com o PCP a segurar António Costa.

A insatisfação acontece em vários sectores, menos na educação onde Mário Nogueira e Tiago Brandão Rodrigues levaram à demissão de um secretário de Estado. Nos restantes, com a CGTP à cabeça o executivo não encontra soluções para as reivindicações. O caso dos estivadores é um sinal de como não existe capacidade governamental para resolver o problema. Costa não estava à espera de contestação porque tem o PCP e a CGTP a seu lado, mas também devido à forma como tem de contornar as imposições de Bruxelas. Neste momento, quem sofre com os cortes são as bolsas para a investigação e os colégios privados. É sempre preciso ir buscar dinheiro a algum lado, embora de forma diferente do que fizeram Passos e Portas. 

Por aqui se vê que estamos perante um governo fraco com ministros que não sabem lidar com o poder dos sindicatos. Como Costa não abdica dos acordos parlamentares, os governantes com menos paciência para aturar as forças sindicais terão vida curta neste executivo, o que causa problemas para o primeiro-ministro. Por causa disto, Costa está entre a espada e a parede. 

Sem comentários:

Share Button