Etiquetas

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Turismo e Terrorismo

Portugal está na moda. O nosso país é indicado em todas as publicações turísticas como uma pérola para os que gostam de viajar. Temos boas praias, boa comida, boa bebida, somos hospitaleiros. A nossa Economia bem que precisa deste afluxo de turistas. Veja-se o que tem sucedido na área da hotelaria com a quantidade de pensões (‘hostels’ em inglês) que têm aberto recentemente.

E temos sido poupados aos malefícios do terrorismo. Se temos assistido ao aumento do turismo isso deve-se também à insegurança que aumentou em destinos habituais de férias. Quem é que hoje em dia vai com a família, descansado, para as praias da Turquia ou para o Norte de África, para a Tunísia ou o Egipto, por exemplo?

Como já tive oportunidade de fazer referência o Estado Islâmico (EI) indicou (https://halummu.files.wordpress.com/2015/12/the-assault-in-paris.jpg) que um dos seus objectivos é prejudicar a economia dos países europeus, através, entre outros, da perturbação do turismo, devido ao sentimento de insegurança e às inevitáveis medidas de protecção que provocam transtorno na circulação das pessoas. E não podemos esquecer-nos que Portugal está incluído nos países que o EI pretende ocupar (http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2014/06/30/article-2674736-1F46221200000578-100_634x381.jpg). É à luz desta realidade que podemos interpretar a mensagem que por estes dias foi divulgada pelo EI contendo ameaças a Portugal (http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-03-31-Portugal-e-Hungria-alvo-de-ameaca-direta-do-Daesh).


Aproxima-se o Verão, a época alta do afluxo turístico ao nosso país. Urge munir as forças e serviços de segurança dos meios para poderem atempadamente tomar as medidas necessárias para prevenir eventuais ataques. E não nos podemos esquecer que para o ano teremos entre nós o Papa, que estará em Fátima, e com ele uma vasta multidão, o que nos tornará um alvo ainda mais apetecível.

Texto de João Vale Sousa 

Sem comentários:

Share Button