Etiquetas

segunda-feira, 25 de abril de 2016

A velha América conservadora

A direita conservadora atravessa uma crise de valores e definição do espaço ideológico. O aparecimento de novas correntes taparam o caminho aos que são contra tudo e todos só porque sim. Na esquerda verificamos que existem posições ditas radicais. Na direita também existem certos radicais que são contra o aborto, eutanásia e casamento entre pessoas do mesmo sexo, além de quererem instituir uma religião oficial em cada pessoa. 

Nos últimos anos a direita tem sido sistematicamente derrotada após oito anos de George W.Bush na Casa Branca. O antigo presidente não era conservador, mas defendeu a supremacia dos EUA no mundo. No entanto, em termos de política interna não estávamos perante alguém que quisesse instalar a disciplina e ordem. 

Na recente campanha eleitoral verificamos que existe uma enorme vontade dos republicanos regressarem ao velho conservadorismo. Contudo, o aparecimento de Donald Trump estragou os planos ao establishment. A máquina partidária lançou três candidatos para conseguir a nomeação contra os críticos do sistema e o Tea-Party representado por Ted Cruz. Ora, Marco Rubio e Jeb Bush desistiram, enquanto John Kasich só venceu um Estado. Neste momento, os verdadeiros conservadores só têm um candidato. Nas palavras de Rubio havia espaço para "aceitar" todos os que violaram os velhos princípios conservadores. Com Ted Cruz isso não é possível. 

As razões do sucesso de Trump não estão apenas no discurso anti-sistema. Na noite em que desistiu da corrida presidencial, Marco Rubio deixou várias críticas à forma como o Partido Republicano se tem posicionado. Isso revela que as pessoas também já não aceitam a doutrina conservadora. Por alguma razão, Cruz não tem tido bons resultados, mesmo após a saída do senador da Florida da campanha. Nem os evangélicos confiam nas propostas do Tea-Party. 

A velha América regida pelos valores da família, do cristianismo que a tornaram conservadora já não existe, sobretudo nos grandes centros urbanos. 

Sem comentários:

Share Button