sexta-feira, 4 de março de 2016

Todos contra Trump

As sucessivas vitórias de Trump desde o início das primárias causou alerta em vários sectores da sociedade norte-americana e não só política, em particular nos republicanos. Os actores George Clooney e Miley Cyrus vieram fazer declarações públicas contra o candidato, o que revela preocupação por parte do aparelho controlado por Paul Ryan e Mitch Mcdonnell. O "Speaker" do Congresso e o líder dos republicanos no Senado são aqueles que mais detestam o empresário. 

Nesta semana, Mitt Romney também declarou o seu apoio, não a favor de um dos candidatos, mas contra o milionário. O mesmo acontecendo com o Republican National Commitee. O problema para o partido é não ter ninguém com capacidade para lutar com Trump e não as ideias defendidas, já que, em Novembro Hillary Clinton pode acabar com o anti-Trumpismo que se verifica nos Estados Unidos. Assistimos a uma campanha organizada contra o primeiro classificado no número de delegados.

Não partilho da ideologia de Trump nem com algumas posições assumidas, que dificilmente serão realizáveis. No entanto, não se pode admitir o tipo de campanha que estão a fazer contra um candidato, não assumindo responsabilidades pelo falhanço na escolha de Ted Cruz e Marco Rubio. Ora, os que estão descontentes com o funcionamento interno do Partido Republicano decidiram lançar alguém com boas qualidades retóricas, capacidade financeira e mobilização para fazer face ao establishment. Uma jogada de génio que apanhou as elites desprevenidas. O dito establishment não tem ninguém para vencer Hillary Clinton, pelo que, alguém teve de avançar para acabar com a hegemonia democrata na Casa Branca. O que vai acabar por acontecer é o apoio do establishment ao empresário para recuperar o poder. 

Sem comentários:

Share Button