sexta-feira, 11 de março de 2016

Final infeliz para Dilma Rousseff e Lula da Silva

As acusações envolvendo Lula da Silva e a família é o princípio do fim para Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores brasileiro. O sentimento anti-Rousseff que começou durante a campanha eleitoral para as eleições ainda perduram. Ao contrário do que diziam os governantes, as manifestações tinham razão de ser, já que, também não eram organizados pelo partido liderado por Aécio Neves. O social-democrata não tem sido o rosto da oposição contra a actual Presidente. Há muito tempo que a população é a principal adversária do poder instalado. 

O caso Petrobras coloca a nu todas as fragilidades do sistema político e financeiro do Brasil. O envolvimento de Lula é pior para a Chefe de Estado em termos políticos do que para o ex-Presidente, apesar das várias aparições ao lado do poder instituído. 

Não há escapatória possível para Dilma Rousseff. A Presidente tem de ser submetida a um processo de impeachment para resolver a legitimidade política. Neste momento, não tem condições para liderar o país. 

Sem comentários:

Share Button