domingo, 17 de janeiro de 2016

Olhar a Semana - Os comentadores do "like"

As redes sociais têm sido responsáveis pela banalização do comentário político e não só. Do simples opinar sobre tudo e qualquer coisa, tendo como único objectivo obter o maior número de "likes" e "comments". Não admira que os jornais tenham sofrido uma queda porque já não se procura informação, muito menos opinião, no papel, bastando dar uma volta no Facebook para saber o que pensa A ou X. 

A maior parte dos comentários resultam apenas de reflexões instantâneas sem estudo prévio, o que fragiliza aqueles que podem oferecer qualidade ao problema em causa. Na verdade, alguns comentadores virtuais também pretendem chegar mais longe. Isto é, as redes sociais são uma via para tentarem chegar a um jornal ou à televisão, mas se o jornal tem menos "likes" ou "comments" que a rede, além de não ser gratuito, talvez seja melhor escrever vários posts durante o dia. 

O caminho escolhido é preocupante, já que, os grandes pensadores estão a perder espaço para aqueles que querem ganhar notoriedade. Felizmente ainda não chegámos ao ponto dos jornalistas elevarem ao estatuto de estrela esse tipo de pessoas. 

A qualidade tem de continuar a ser um posto, mesmo com a introdução das novas ferramentas que permitem a qualquer pessoa ambicionar ter palco mediático à custa daqueles que são realmente bons e perdem horas na construção de um pensamento rigoroso. 

Sem comentários:

Share Button