quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Apareceram os temas polémicos

A campanha eleitoral caminha para o final, já que, no domingo temos a eleição presidencial. Ao fim de dez anos o país vai dizer adeus a Cavaco Silva e escolher o novo inquilino de Belém. Nos últimos meses não tivemos nenhuma polémica que afectasse qualquer candidato, nem sequer nos debates houve troca de acusações semelhantes ao que se costuma apelidar de "chicana política". No entanto, ontem surgiram dois assuntos que vão marcar os próximos dias. 

A primeira diz respeito à iniciativa de Maria de Belém e mais deputados do Partido Socialista em tentarem garantir a subvenção vitalícia ao recorrerem para o Tribunal Constitucional. A segunda tem a ver com a licenciatura de Sampaio da Nóvoa. Numa altura em que faltam dois dias para o encerramento da campanha, acontece o pior para os dois candidatos que tentam assegurar uma passagem à segunda volta. Marcelo Rebelo de Sousa não podia desejar melhor fim de campanha para os principais rivais. 

As duas situações são inadmissíveis, sendo que a polémica em relação ao pedido de subvenção vitalícia por parte de Maria de Belém é mais escandaloso do que as dúvidas sobre a licenciatura do antigo reitor da Universidade Lisboa. A candidata socialista não esteve no debate de ontem para ser interrogada, mas o tema já saiu para fora. Por seu lado, o docente assegurou que a licenciatura é legal. 

As questões são morais, mas têm natureza política, devido à posição de Belém e Sampaio da Nóvoa. A maioria absoluta de Marcelo pode ter sido conquistada nestes dias. 

Sem comentários:

Share Button