Etiquetas

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Um governo que regressa ao passado

A lista de ministros apresentada por António Costa é a continuação de antigos governos liderados pelo Partido Socialista, sobretudo no executivo de José Sócrates. Ora, o futuro primeiro-ministro não conseguiu chamar para o governo aquilo que conseguiu fazer na escolha dos deputados para o parlamento. 

A inclusão de Augusto Santos Silva, Capoulas Santos, Vieira da Silva, Maria Manuel Leitão Marques, João Soares e Eduardo Cabrita pode ajudar Costa no difícil combate político que vai travar, mas representa um défice de qualidade, em particular a nomeação de Santos Silva para Ministro dos Negócios Estrangeiros. Outro erro foi dar um lugar no governo a João Soares. 

O novo chefe do governo preferiu estar rodeado da velha tralha socialista que levou o país e o partido a um túnel sem luz. Apesar de algumas caras com qualidade e competência, não serão essas que estarão na linha da frente. O PS habituou os portugueses a não trazer pessoas mais novas e com qualidade para a acção política, preferindo manter os mesmos de sempre, os que já provaram não ter capacidade para governar o país. 

O PS continua a ser um partido que serve de refúgio para muitos antigos dirigentes ficarem à espera de serem novamente chamados. 

As escolhas de António Costa reforçam a ideia que o governo despesista de José Sócrates regressou ao poder.  

Sem comentários:

Share Button