sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Sinal verde para o talento



O nosso país pode estar agradecido pelo sucesso do talento nacional fora de portas. Nas várias áreas da sociedade, em particular na cultural, Portugal tem uma carteira de artistas que representam dignamente as nossas cores. Não é apenas o futebol que garante visibilidade à bandeira nacional. No entanto, o feito de artistas, escultores, músicos, não tem o devido retorno em termos de marketing. Ou seja, muitos poucos sabem se uma cantora teve direito a aplausos de pé no final de uma actuação ou se a exposição de um português conseguiu atrair inúmeros visitantes. 

A sorte é que os artistas que brilham cá dentro, mas também lá por fora não medem o sucesso consoante o número de vezes que aparecem nos jornais ou nas televisões. Isso não é importante para a maioria. As boas prestações são registadas consoante o interesse do público. No fundo, trabalham para as pessoas e não em função das agendas dos jornalistas. 

A quantidade e qualidade dos artistas tem aumentado em Portugal. Temos cada vez mais actuações no estrangeiro seja na música, moda, teatro, pintura. A língua não é nem nunca será um obstáculo à afirmação de alguém que pretende conquistar o mercado internacional. A ambição também passa por aí. Hoje já não têm medo de competir com os grandes nomes mundiais. 

Um exemplo disto é o sucesso de festivais como o Misty Fest que traz grandes nomes da música internacional, sobretudo brasileira, além da carreira fantástica de Mafalda Arnauth fora de Portugal. 

Sem comentários:

Share Button