Etiquetas

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

PS dividido entre os leitões da Mealhada e as salas obscuras de Lisboa

Os detractores do acordo entre o Partido Socialista e os restantes partidos de esquerda reúnem-se no sábado na Mealhada. Nada melhor do que um sítio conhecido pela gastronomia para aguçar o apetite pelo poder. As movimentações de Francisco Assis e dos seus alinhados tem como objectivo colocar o PS no centro. 

O timing da reunião é precioso, já que, coincide com a apresentação do programa do governo e antes da discussão do mesmo no Parlamento. Ou seja, antes que seja António Costa a ter o protagonismo, o melhor é lançar algo para a praça pública de modo a pressionar o secretário-geral socialista. 

O que se vai passar na Mealhada não é apenas um encontro entre descontentes com a liderança. Estamos perante um grupo considerável de socialistas que pretende tirar o poder ao actual aparelho partidário, que tomou conta do partido e prepara-se para conquistar o país através de uma coligação instável, sem nexo e pouco fiável. 

Tudo aquilo que deveria ser discutido nos órgãos partidário tem como pano de fundo uma mesa num qualquer restaurante da Mealhada e em lugares obscuros da capital portuguesa. 

Aos poucos os militantes que votaram PS, mas não a favor de uma coligação com comunistas e bloquistas, saem das trincheiras e aparecem na comunicação social contra o acordo que ainda não está assinado, mas que serve só para evitar novo mandato da dupla Pedro Passos Coelho e Paulo Portas. 

Sem comentários:

Share Button