sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Os caminhos da discussão política


As diversas formas de conquistar o poder político estiveram em cima da mesa durante toda a semana. Uns querem governar porque o povo lhes deu legitimidade, mas outros utilizam os instrumentos os defeitos constitucionais para chegar ao poder. As tradições democráticas estiveram em confronto com as regras da Constituição República Portuguesa. 

A discussão política verificada na Assembleia da República permite concluir que só vamos ter descanso quando se realizarem novas eleições legislativas. No entanto, ainda há que escolher o novo Chefe de Estado que vai decidir sobre o futuro político do país. Durante o período em que não será possível dissolver o parlamento, nenhum dos partidos vai tirar ilações internas porque o burburinho é para durar, independentemente da decisão do actual inquilino em Belém. 

A altura é a melhor para discutir a velha constituição portuguesa repleta de vários conceitos pré-históricos, bem como a estrutura interna dos partidos no nosso país. Contudo, não vai acontecer uma coisa nem a outra. 

O país volta a assistir a uma divisão política entre a esquerda e a direita, o que provoca problemas ao centro onde costumam estar localizados os dois maiores partidos portugueses. 

Sem comentários:

Share Button